PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

segunda-feira, 28 de março de 2011

SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR - PARTE – III



O MOTIVO PRINCIPAL DE SER PROFESSOR


A leitura engrandece o ser humano, principalmente quando possui vontade de se especializar para a busca da excelência.



Para falar inicialmente sobre excelência como professor, foi necessário relatar que essa pessoa deve possuir um grau elevado de perfeição, bondade, superioridade. Uma pessoa identificada como ser humano. O Segundo momento para afirmar a excelência da classe profissional como professor não poderia deixar de falar da relação professor e aluno, pois a essência do relato é sem duvida o professor trabalhando em prol de seu cliente principal o aluno, independente se o mesmo goste de estudar ou não, mas deve-se fazer de tudo, criar estratégica, planejar, identificar meios que incentive o seu cliente a participar motivado em suas aulas para que assim o professor seja uma excelência na sua profissão, que devemos considerar uma honra, vocação e sobretudo doador do seu conhecimento a pessoas que talvez não conheça, mas luta para tornar digna a vida dessa pessoa.



Esta parte falará do motivo que o ser humano consegue atribuir seus afazeres de forma excelente e que contagie o seu cliente, o aluno, um ser humano difícil de atrair, mas necessário fundamentar a necessidade de obter o seu saber, a riqueza que ninguém lhe rouba, mas faz-lhe progredir.



Madeira, 2008, fez um relato significativo em seu livro, referindo que motivação é a força que move para aprender quando se tem um motivo para isso. Marques, 2002, afirma que motivação é estar pronto para superar todos e quaisquer obstáculos, acreditar que pode vencer, alcançar o seu maior desejo. Motivação pessoal é designar objetivos globais, é colocar na mente a meta desejada, superar problemas e vencer desafios.



Conscientizado que deve haver motivos para alcançar o objetivo de ser um excelente professor, o profissional da área deve tratar todos os seus alunos iguais, porque o comportamento humano tem um único caminho: a busca para atingir o objetivo e esse é igual para todos, alcançar o sucesso através da atualização e qualificação pessoal.



Vivemos uma época de grandes transformações e o ritmo dessas mudanças vem se acelerando cada vez mais. As ciências, as artes, a tecnologia representam muitos campos da atividade humana entre tantos outros em que o conhecimento vem se acumulando. As informações se multiplicam e vão se tornando cada vez mais complexas.



Em qualquer lugar que estejamos, assuntos como: a globalização, a nova ordem mundial, as questões ambientais, a produção de alimentos, o desenvolvimento tecnológico, o desemprego, a qualidade de vida, indicadores sociais como: a saúde e a educação, o problema previdenciário, o comércio nacional e internacional, a falta da água são considerados temas relevantes da atualidade e amplamente discutidos, e que, exigem de cada um de nós, uma opinião crítica sobre eles. Logo o professor não tem a necessidade de ser uma enciclopédia ambulante, mas deve acompanhar todas as movimentações que ocorrem no mundo.



Os alunos cada vez mais atualizados, a rede de comunicação avançadas, e muitas vezes o professor acomodado. Em vista disso observa-se que o profissional deve estar atento na atualização em um mundo avançado e obrigando a modernizar imediatamente.



No momento que moderniza o profissional a satisfação humana renasce valorizando o homem perante a sociedade. Mas essa valorização é cobrada pelos usuários (sociedade) exigindo desses profissionais estudos avançados, qualificação profissional e responsabilidade perante o serviço prestado.



Demonstra claramente que o ser humano deve buscar a motivação dentro do seu intimo. Basta criar meios para realizar a sua arrancada inicial e prosseguir na busca constante da motivação pessoal, no desempenho com qualidade e na força de vontade. Os meios existem, são difíceis, mas não impossível de realizar, só depende de si mesmo buscar a sua satisfação. Sabendo que ela está próxima do próprio ser, a fé em acreditar que pode sair da sua ausência de variedade e buscar sempre como alternativa a atualização profissional, os estudos e a simpatia perante o seu semelhante.



O professor atual deve respeitar a educação partindo de uma base humana e a sociedade comungando os mesmos desejos. Partindo da família a célula central da sociedade, desenvolvendo a sua parte, ensinando a educação dos primeiros passos da humanidade que é respeitar o seu próximo e, assim o professor desenvolver com qualidade, respeito, vontade as suas ações de profissional, fazer o que saber de melhor para a sua clientela.



È utópico este pensar? Respondo que não, basta o professor respeitar a sociedade com ações dignas que certamente fará construir uma sociedade estruturada. Devendo partir dos professores, sendo que muitos não se dão ao respeito perante os alunos, praticam ações infundadas, o qual denigre a imagem da sua própria classe.



O ser humano é um eterno perseguidor de um ideal. Aquele objetivo que está no seu imaginário, doravante faz com que ele busque e transforme esse objetivo em qualidade.



Face a todos estes expostos a satisfação do ser humano está dentro do seu “eu”, está no seu objetivo, no seu ideal de ser e na sua mentalidade de querer, sempre com qualidade e dedicação perante o profissionalismo que exerce.



Todo ser humano que busca conhecimento estará se satisfazendo profissional em qualquer área, independente do local, porque quem faz a qualidade é o próprio ser humano, aquele que tem a capacidade de se satisfazer profissionalmente e pessoalmente.



Ao estudar o ser humano, os resultados que devem ser alcançados são infinitos. Se o estudo for dedicar à satisfação humana, estes resultados serão difíceis de serem interpretados, porque cada indivíduo necessita buscar de dentro de si a sua própria satisfação. Agregar a este estudo o profissionalismo necessitará decifrar vários questionamento para que possa comprovar que o poder de cada indivíduo está dentro do seu “intimo” desde quando se encontrava no ventre de sua mãe.



Para analisar adequadamente e vir comprovar o motivo do ser humano como profissional talentoso e qualificado a superar todos os obstáculos necessitará mostrar que estes fatores positivos estão próximo dele mesmo.



Inicialmente identificamos que o ser humano tem o poder de superar, acreditar que pode e deve fazer, mas sempre ser honesto, fraterno, compreensivo e respeitador. O homem deve refletir cada passo de sua realização, cada conquista, cada dificuldade que irá enfrentar, dessa forma deve analisar com carinho as devidas frases colocadas a seguir:




  • A busca interminável da felicidade;

  • O fascínio da conquista;

  • O poder da realização;

  • A superação das dificuldades.


Todas elas proporcionam para o homem a realização infinita do querer, do amar, do saber, do conhecer o próximo como a si mesmo.



Partindo destes conhecimentos, é impossível deixar de conhecer o próprio ser, pois a beleza que reflete em todo horizonte da vida, é a mesma que acompanha cada passo do viver. Assim em nenhum momento pode-se deixar envolver nas graças corrompidas pelos insensatos poderes da fraqueza, porque este leva ao fracasso humano da decadência e da desmotivação.



Para não cair na desvalorização humana, o homem precisa acreditar no seu “eu”, acreditar que pode vencer, pois a vitória está no seu próprio íntimo, pensando assim todos conseguem tudo o que deseja, basta seguir passo a passo a lição de motivar-se e alto valorizar o poder da sua própria superação.



Portanto, superar não basta querer, mas sim persistir naquilo que deseja, e para isso necessita vontade de realizar a quebra dos desafios. Necessita estar entusiasmado com o seu poder de superação, acreditar que vai conseguir, basta querer, porque a perseverança está no interior de cada indivíduo.



Dessa forma o homem conseguirá tudo o que desejar só tentar. Mas não confundir a superação conquistando o seu ideal com esforço próprio, do que conseguir o imaginário através de atos ilícitos passando para trás o seu semelhante. Pois isto não é poder de superação, mas sim a desvalorização do próprio homem.



Para refletir vitória humana, não é acumular capital, nem ser mesquinho para com o próximo, mas sim tratar com honestidade o ser que vive no mesmo espaço terrestre.



A solução existe para todo o mundo, só depende do próprio homem, querer e compreender que o seu limite é até chegar ao limite de seu próximo.



Depois de todas estas ações motivadoras o professor deve saber que ele deve agir como um administrador todas as suas ações, porque administrar é um talento que está alojado em cada ser humano, todos são capazes de conseguir planejar, controlar, executar, dirigir e coordenar o seu talento. Isto demonstra que todo profissional é capaz de administrar. O que não descobriu que tudo o que faz no seu dia a dia é o espírito de administrador.



Sendo assim, o homem é um eterno administrador da sua própria vida, depende exclusivamente de agir e analisar as pessoas que estão constantemente ao seu lado.



A partir do momento que o homem consegue descobrir o potencial do conhecimento de administrador, passa a se relacionar com o seu semelhante de forma adequada e motivadora.



Pois, este momento é a descoberta da face humana, é o momento que o homem transforma a sua vitalidade de administrar o seu ser e relacionar adequadamente com o seu semelhante. É a fase das descobertas, onde consegue interpretar a crítica como o dom da sabedoria; elogiar o próximo como gostaria que o fizesse; alcançar confiança da mesma maneira que retribui; amar como deve ser amado; felicidade alcançada com retribuições e fraternidade; tendo fé consegue mudar para melhor, independentemente das dificuldades e das barreiras da vida; reconhecimento do próximo nas pequenas retribuições; ouvir mais e falar menos é muito melhor.



Todos estes tributos são conseguidos desde que o homem descubra quem é o seu semelhante.



Para isso basta fazer o seu semelhante sentir-se importante, sentir que pode e consegue vencer as maiores barreiras, agindo com uma única fórmula a da VONTADE de vencer e se relacionar com todos da melhor forma possível, que é administrar a si mesmo e conhecer sinceramente o seu semelhante.



O pensar humano é essencial para o convívio da humanidade e cada pessoa possui um conceito desse pensamento. Para que isso esclareça adequadamente a ideologia de cada ser humano na sua essência, vamos apresentar algumas ações relatadas pelo próprio ser humano:




  • Respeitar um ao outro e que todos tenham oportunidades dignas para viver em um mundo de igualdade.

  • Uma troca de sentimentos, de respeito mútuo e com muito amor.

  • Ser unidos, pois ninguém vive só e todos devem ser respeitados para que haja um bom relacionamento humano.

  • Compartilhar tudo desde a alegria e a tristeza, a saúde e a doença, mas comungando harmoniosamente com o seu semelhante.

  • Aprendizagem, valorizar a união e saber viver em sociedade.

  • Paz, compreender o próximo e ser compreendido.

  • Ter direito de expressar opiniões, ser companheiro, falar o necessário, ser ouvido e saber ouvir, ser maleável.


O comportamento humano é difícil de ser conhecido, mas fácil de ser interpretado, principalmente quando identificado pelo próprio ser humano conforme relatado a seguir: que o comportamento humano transmite para a sociedade formas de ação desumana, onde a maioria dos indivíduos não olha os outros pela qualidade que possuem, mas sim pelo status que ocupa. É agressivo, devido às ameaças que lhe são dirigidas, pois o ser humano não é tratado da forma que deveria ser. Tudo em decorrência do mundo capitalista que vivemos. Deixa a desejar, devido à concorrência que ocorre no dia a dia cobrando cada vez mais das pessoas, o quê não sabemos? Mas precisando ser executado.



É desagradável, pelo fato de cada um pensar em si mesmo e esquecer do seu semelhante.




  • É “frio e calculista”.

  • É individualista.

  • É agressivo e mesquinho, quer derrubar o próximo para conquistar o poder e com isso a insegurança reina no meio da sociedade.

  • É dotado de inteligência, mas a maioria das pessoas não sabe utilizar para o bem, pois estão voltadas para a ganância e se esquecem do seu próprio semelhante.


Observamos que o indivíduo age por uma ação mesquinha através de vários relatos, sendo que a ganância do capitalismo determina este fato, fazendo do próprio ser humano um ser individualista, onde poucos se preocupam com o próximo e a maioria esta simplesmente preocupada com si mesmo ou com o que a sociedade irá dizer ou mesmo analisar.



Portanto os professores devem estar preparados por todas estas ações humanas, saber conviver com a realidade e contorna-las de maneira que não se prejudique e prejudique o seu aluno. E se preparar, sabendo que cada individuo tem uma personalidade e ela pode se alterar a qualquer momento e assim devemos saber lidar e se possível recuar conforme o caso.



A característica de cada aluno, salas de aulas, cursos devem ser ajustadas conforme o momento e para isso o professor deve gostar do que faz, apaixonando os seus alunos com a disciplina a qual ministra.



O aspecto qualitativo deve reinar no meio educacional, principalmente para adequar a educação para uma realidade sólida, eficaz e eficiente, não fugindo dos problemas e se adequando com a realidade, sabendo que a educação levará a conscientização da população. a conscientizaçoblemas e se adequando com a realidade, sabendo que a educaçucaçra isso o professor deve gostar do que faz, apa



Para concluir o aluno deve se ater a um fato, quem faz a escola é o próprio aluno, e quem faz o aluno é ele mesmo. Não adianta reclamar de tudo, lute pelo seu ideal e cobre do professor, pois ele deverá fazer a sua parte com excelência e vontade, pois ser excelência como professor, depende do aluno colaborar, da sociedade ajudar e da instituição valorizar.



O próximo relato para existir profissionais de excelência e principalmente nesta área o professor, o principio da formulação educacional, identificaremos sobre a liderança, o verdadeiro líder é aquele que se transforma em um excelente profissional, conhecendo, transformando, elogiando o seu próximo.




Professor Dr. Wagner Luiz Marques


Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.



MADEIRA, MIGUEL CARLOS SOU PROFESSOR UNIVERSITÁRIO E AGORA? –– EDITORA SARVIER - 2008.


MARQUES, Wagner Luiz. O PODER DA SUPERAÇÃO. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2002 - e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=ennxdy6aEGQC#v=onepage&q&f=false


MARQUES, Wagner Luiz. O LÍDER NÃO ACONTECE POR ACASO. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2004. e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=nVDZU2Lfl4sC#v=onepage&q&f=false.


MARQUES, Wagner Luiz. O GRANDE CIENTISTA. Gráfica Grafisul. Cianorte. 2007/2008. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=0wn2p5Gcvq4C#v=onepage&q&f=false.


MARQUES, Wagner Luiz. CIANORTE – UMA NARRATIVA DA SATISFAÇÃO HUMANA. Gráfica Grafisul. Cianorte. 2007/2008. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=G6Ln3st3_lEC#v=onepage&q&f=false - http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=OwfUWk7_a6IC#v=onepage&q&f=false.


MARQUES, Wagner Luiz. CIÊNCIAS EMPRESARIAIS – LIVRO ON-LINE. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. ARQUIVO – 48.



PALAVRAS-CHAVE: EDUCAÇÃO; QUALIDADE; VONTADE; ENTUSIASMO; FORÇA; EXCELÊNCIA; PROFESSOR; MERCOSUL; REVALIDAÇÃO; DOUTORADO; MESTRADO.

sábado, 26 de março de 2011

SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR - PARTE – II

A RELAÇÃO PROFESSOR E ALUNO NA BUSCA DO CONHECIMENTO

Só existe leitor porque existem comentários reais e verdadeiros para a devida análise.

Na primeira parte do ser excelência como professor, relatamos as ações do professor, identificando assim as atitudes primordiais que deve haver um profissional do magistério no seu dia a dia.

Nesta segunda parte iremos discutir sobre a relação do professor para com o aluno e ambos buscando um relacionamento que seja adequado para o convívio pessoal e profissional. Mas antes de falar nesta ligação pessoal e profissional, devemos identificar o que é relação interpessoal! Segundo Marques, 2005, identifica que o maior problema do ser humano é o seu próprio relacionamento. Vive-se um período estressante, e isto, proporciona as desavenças comuns existentes no meio social. Através do relacionamento humano, o homem atravessa momentos de discórdia, com isso necessita buscar auto-estima dentro do seu próprio “eu”, não basta analisar o seu valor, necessita relacionar, e ser relacionado. Sendo assim a maior problemática existente no mundo atual é o relacionamento interpessoal, pois muitos querendo mais e outros sendo massacrado pela minoria que explora o valor humano e moral, dificultando para muitos alcançar o poder e a confiança da capacidade existente no seu próprio interior.

Madeira, 2008, avalia que o relacionamento do professor em relação aos alunos existe dois lados que prejudica o convívio e o respeito entre as partes. No primeiro caso existem professores que se aproximam muito de seus alunos, dentro e fora das salas de aulas, confundindo a relação docente e discente, podendo ocasionar atos que denigrem a imagem do profissional e da própria instituição.

Mas, o próprio autor afirma que existe professor ao avesso a esse comportamento, ignora seus alunos e se demonstrando superior aos discentes de sala de aula, proporcionando assim uma desavença completa neste relacionamento.

O correto para tudo isso é o equilíbrio, o professor deve se colocar em seu lugar, demonstrando um professor compreensivo com as ações, enérgico nos momentos que for necessário e amigo para existir a ligação comprometimento e responsabilidade entre as duas partes (docente e discente).

Ser bom nas ações que prática, não basta conhecer do assunto e possuir facilidade em ministrar aulas show. A ação da excelência esta acima dessa ideologia. Realmente o professor deve estar engajado junto a instituição para ensinar pessoas a se formar cientistas, mas também conceber seres humanos dignos para contribuir com a sociedade no espírito crítico e responsável.

Todos esses fatores estão relacionados na satisfação das necessidades humanas e ao equilíbrio pessoal e profissional, a qual Marques, (2005) realiza comentários para esclarecer a formação digna de excelência.

Para atingir o equilíbrio e auxiliar na composição para satisfazer as necessidades individuais e humanas. São elas:

a) Físico;

b) Familiar;

c) Financeiro;

d) Profissional;

e) Espiritual;

f) Social; e,

g) Mental.

a) Físico: o ser humano tem que estar bem fisicamente. Não poderá sentir nenhuma indisposição. Não poderá se preocupar com sua vida física, pois, desanimado perde o sentido da vida.

Por isso, o ser humano tem que estar com os sentidos vitais perfeitos e harmoniosos.

b) Familiar: quando diz em qualidade para atingi-la necessita estar de bem com a família. Na realidade, qualidade é a busca da satisfação. Por isso, que para alcançar a satisfação deve o homem estar de bem com os seres que mais admira que são os membros da família.

c) Financeiro: o ser humano para viver bem, deverá ter uma remuneração compatível com sua realidade. Deverá ser reconhecido como profissional isto leva a descobrir qual o seu valor monetário dentro da sociedade.

Terá que avaliar bem o valor monetário. Este pesa muito no sentido da satisfação humana, mas nem sempre deve ser o mais importante, porque a união que vive dentro da empresa proporciona satisfação de permanecer trabalhando no ambiente que comunga o seu desempenho profissional cotidiano.

Muitas vezes o indivíduo está descontente com sua remuneração, e procura outros meios para melhorar seus ganhos. Quando inicia um novo trabalho atinge satisfatoriamente a remuneração desejada, até a função atende seu ideal, mas isto não é tudo. Se não houver harmonia entre os companheiros no novo local de trabalho, o ser humano não se sentirá satisfeito e não estará completo profissionalmente.

Chegando o final do mês a remuneração que percebe não é suficiente para atingir o sucesso, pois o dia seguinte na empresa será como todos os outros dias. Pela frente encontrará pessoas inescrupulosas, que não proporcionará o companheirismo necessário para o bom andamento profissional.

A partir de então, percebe-se que o momento financeiro não é tudo, mas sim, o que transformará o trabalhador feliz e motivado quando deverá ter remuneração compatível com as suas necessidades concomitante a um quadro de companheirismo no local de trabalho.

d) Profissional: para o ser humano a realização profissional é a conseqüência real da sua satisfação. O momento ideal em que cada indivíduo busca o reconhecimento empresarial, ou seja, o reconhecimento das pessoas que são seus superiores imediatos.

O ser humano sente a sensação de satisfação quando vê no seu trabalho o reconhecimento de todos, principalmente por aqueles que o dirigem.

A necessidade deste ser humano sentir entusiasmado ou, com sua estima em alta, deve-se ter o retorno de seus companheiros profissionais, receber elogios, gratificações e apoio nos momentos mais difíceis.

O ser humano é movido pela sua valorização pessoal. Na maioria das vezes, consegue através do reconhecimento profissional, pois a empresa é o local onde passa o maior tempo de sua vida.

e) Espiritual: o ser humano deverá estar de bem com o seu íntimo. Deverá acreditar constantemente no seu próprio ser. Deverá buscar motivação pessoal a todo o momento. Não acreditar no azar, na maldade que o outro possa fazer. Na realidade, o estilo espiritual é confiar na força que possui interiormente, acreditar na sua fé, para gerar uma força positiva e tornar possível àquilo que está achando impossível de se realizar.

f) Social: o ser humano deve se relacionar com todos, frequentando lugares que possa conviver com outras pessoas para dar e receber ânimo, felicidade e entusiasmo.

Por isso deve-se engajar na sociedade de forma amiga, harmoniosa, e compreensiva. Cujo intuito é tornar a verdadeira pessoa que todos gostam e admiram.

A sociedade é carente destas pessoas, sendo assim, deverá usar deste carisma para relacionar e fazer parte deste estilo social que tanto necessita para si como para o seu semelhante.

g) Mental: este equilíbrio é essencial para atingir a sensação do entusiasmo pessoal total, pois a mente é o domínio geral do corpo. É a parte do organismo humano que controla todo o seu mecanismo.

Através da mente se faz a reação e sensação dos seres humanos. A mente é o órgão vital para a conduta humana e para a realização pessoal ou interpessoal.

Através do ato de pensar o ser humano faz buscar dentro de si a sua confiança, a sua força, o seu poder persuasivo de vitória, ou seja, de acreditar em si mesmo.

Através da inteligência que faz conduzir o ser humano para o lado bom ou o lado mal. Também para convencer e fazer convencido, acreditar e desacreditar, vencer e perder. Em si, é o fator primordial que possibilita atingir tudo o que é de bom e ruim para a humanidade.

Os sete estilos que colaboram para o ser humano se entusiasmar e satisfazer o seu ideal de sucesso, de busca e compreensão de si mesmo é a alavanca propulsora para o ser humano conhecer e fazer conhecedor.

A busca da satisfação humana está na motivação do próprio ser humano, localizado na sua mente sendo que só admite mudanças quando é para o seu próprio bem. Caso contrário dificulta o máximo e não aceita mudar sua filosofia de vida e tão pouco colaborar com o seu próximo. A caracterização da imagem humana na busca de satisfação voltada nas diversas áreas profissionais conforme identificado, verifica que o profissional considera que o maior problema é a sua remuneração, mas esquece que por trás desta causa existe uma enorme barreira a ser quebrada. A vocação do devido profissional deve ser superada por qualquer outro obstáculo, pois, é a profissão que possibilita o ser humano caminhar na sua dignidade, fraternidade e responsabilidade perante o seu próximo.

Sendo assim, o profissional valorizará primeiramente sua vocação, pois a remuneração certamente será a consequência da qualidade de trabalho desenvolvida perante a comunidade, onde este valorizará muito mais, e o reconhecimento virá através do trabalho vocacional existente dentro de cada profissional motivado.

Com as mudanças da evolução do ser humano, com a exigência em qualidade nos serviços, bem como a de fórmulas que amenize as dificuldades que ocorrem no comportamento humano, a educação não pode ficar a parte. Com isso, estamos desenvolvendo esta evolução na busca de soluções que amenize a desmotivação humana e, faça com que todos se entendem, tornando possível à satisfação de ambos, comungando o mesmo ideal.

Entender o comportamento humano é complexo e difícil de ser explicado. Mas conscientizá-lo que a busca de sua atualização profissional naquilo que almeja para dedicar o máximo nos conhecimentos oferecidos e saber o que deseja. São atitudes importantíssimas para alcançar o motivo de satisfazer a sua própria vontade.

O estudo da satisfação humana é de grande importância para o ser humano. Em termos de auxiliar a administração própria e satisfazer o profissional trabalhar motivado com a sua auto-estima aguçada, e, sobretudo, atender a clientela de forma fraterna e ambos a se respeitarem.

Ao executar este estudo, necessitamos tomar conhecimentos das mais variadas possibilidades existentes no ser humano e demonstrar a valia da qualidade. Unida à “Ciência da Educação”, auxiliando não só atender o profissional, mas sim, atender o cliente interno, externo e, toda a comunidade envolvida para absorver uma valorização qualitativa no meio social em que vivemos.

Porém, investigar a satisfação humana em relação à área de atuação profissional é definir através da fundamentação teórica um referencial de conceitos que viabilize o entendimento mais aprofundado das questões e satisfação humana em relação à motivação.

A motivação é uma força, uma energia que nos impulsiona na direção de alguma coisa. O ser humano deve em primeiro momento, concentrar exclusivamente no seu desejo primário e esquecer de tudo que tormenta a sua vida. Relacionar o desejo primário com tudo aquilo que leva a alcançar ao máximo o objetivo desejado.

A partir de então, o ser humano passa a delimitar o seu desejo para criar metas a serem alcançadas, ou seja, especifica etapas, acalma o seu ser e enfrenta gradativamente os seus desafios.

Para o ser humano atingir o desejo esperado deve fazer com calma, qualidade e dedicação aquilo que prontificou a fazer, sempre na mente colocará o alcance dos seus objetivos.

O segundo momento, o ser humano colocará em prática os seus objetivos específicos. Seguindo etapa por etapa. Sem querer fazer tudo de uma só vez, ou em uma única vez. Pois, a função “executar” nunca poderá ser realizada de forma desesperada ou, mesmo sem qualidade, porque assim poderá afetar o resultado final da causa desejada.

O terceiro momento, o ser humano estará sempre acreditando que vai conseguir atingir o objetivo geral, porque se fraquejar coloca-se tudo a perder os desafios traçados em sua mente.

O quarto momento o ser humano sufocará o seu desafio, provocará a si mesmo, porque estará passando da metade o objetivo desejado em conquistar o desenho de sua mente, e esta fase é a mais precária, pois o ser humano está cansado, desanimado, chega a pensar que não alcançará os objetivos traçados, chega a pensar que não compensa continuar. Assim, o homem deve desafiar a si mesmo, colocar a razão mais forte que a emoção, superar tudo e todos.

O quinto momento, o ser humano esta chegando a fase final dos seus objetivos traçados. Este momento é o ponto máximo da alta-estima. É o momento que o ser humano descobre o seu potencial, o momento que o ser humano sabe que os desafios só são superados quando acreditado. Não depende de ninguém, apenas de si mesmo. Não esquecendo que no início da caminhada, na busca dos objetivos desejados necessitou da ajuda dos familiares, amigos, e todos que o acompanham em sua caminhada.

O sexto momento é a fase final. É a parte do êxtase, é o momento de colher os frutos, descobrir que valeu a pena! Pois, conseguir a causa desejada de forma sacrificante é ótimo. Melhor que receber tudo pronto de maneira facilitada.

Este momento é a realização da alta-estima do ser humano. É a descoberta da sua motivação pessoal em viver, porque acreditar em si é ótimo. Não esperar receber do outro, e sim, ter seus méritos por você mesmo, isto faz com que cresça em todos os aspectos de nossa vida.

No mundo globalizado em que vivemos o colaborador é o maior diferencial entre as empresas, pois, é ele quem rege as organizações da melhor maneira possível mantendo a mesma em lugar de destaque entre as empresas do seu ramo. Portanto na área educacional o professor deve estar atento a tudo isso, e ainda mais saber que não é somente um colaborador apara instituição que presta seus serviços, é educador, conselheiro, amigo e exemplo para os alunos e sociedade.

Sendo assim o professor deve saber utilizar muito bem a metodologia do atendimento, e praticar com responsabilidade o tratamento para com seu cliente que é o seu aluno do dia a dia.

Marques (2010) revela que atendimento parece ser fácil, todos nós pensamos que sabemos e, assim não necessitamos participar de eventos, porque o que praticamos é o correto. Na realidade não é muito simples. Necessita estudar com detalhes o que é atendimento.

Na verdade atendimento é uma ciência que necessita ser detalhada e aprendida por todos nós. Não se pode ver atendimento como uma simples qualidade ou motivação, é mais do que isso é uma ação de sucesso, de realização do ser humano. Inicialmente deve conhecer o que é atendimento especial ao cliente.

Para falarmos em atendimento primeiramente deve-se fazer uma analogia entre tratamento e atendimento.

  • Tratamento é o essencial, o básico do ser humano. Ser gentil, cordial, educado, agradável, é o mínimo que o individuo deve praticar em relação ao seu semelhante, enquanto que;
  • Atendimento é superar as expectativas, surpreender o seu semelhante com atos valorosos e instigantes ao seu cliente.

O momento mágico para o cliente, no nosso caso os alunos, é a ocasião do contato entre o professor e o cliente, é o portal de entrada, é a imagem que fica da instituição para seus clientes. Para isso o professor deve amar o que faz e sempre estar se preparando para seduzir o cliente.

O momento da verdade que a empresa oferece ao cliente é mostrar a ele um atendimento diferenciado, mesmo se for uma instituição remunerada, o que vale é o comportamento total do atendimento, é a responsabilidade do professor, o cumprimento de suas obrigações o respeito perante os seus alunos.

Na verdade o aluno quando procura se atualizar e buscar um diploma, inicialmente não se preocupa muito com a aprendizagem, neste momento deve vir a imagem e as ações do professor, pois este aluno será o potencial de fazer a propaganda do curso e da instituição, fazendo com que falando bem, sempre existirá clientes potenciais e novos, mas se o professor não quiser praticar com excelência o seu serviço, os resultados serão catastróficos para si e para a instituição que conta com seu atendimento de qualidade e motivador.

O professor deve estar atento a devolver ações estrategicamente bem definidas, fazendo com que motive seus alunos a participar de suas aulas pensando na aprendizagem, mas também no motivo em querer estar na sala de aula para participar de um diferencial na aula praticada.

Para isso deve planejar muito bem suas aulas, desenvolvendo metodologia inovadora que podem ser aplicado na sala de aula que atua, pois o professor excelente conhece o perfil de seus alunos e se for no primeiro ano, faz uma pesquisa através de avaliação no inicio das suas aulas para saber qual é o potencial da devida turma.

A construção de aulas participativas e ativas é importante a serem praticadas, proporcionando dialogo franco, aprendizagem significativa, reflexo crítico, investigação e discussão, todos esses são ações que podem ser praticadas com os alunos e eles gostarão de participar e se motivar nas aulas.

O professor deve tomar cuidado com maneiras rotineiramente praticadas, muitas vezes pensando na facilidade de preparar continuamente um método de trabalho, mas o professor pensando que seu aluno é um cliente e é potencial para a instituição de ensino, independentemente ser particular ou pública é uma empresa e deve satisfazer seu cliente em estar satisfeito no devido estabelecimento de ensino.

As aulas para cativar seus alunos devem ser praticadas de maneira que incentive os alunos a dialogar, discutir e opinar, praticando assim ações que faça o aluno a pensar e rever suas opiniões.

Para que possa atingir a essência dos objetivos que é a aprendizagem do aluno e o auto relacionamento entre professor e aluno, deve-se revisar constantemente os pontos essenciais o seu planejamento de ensino, fazendo uma síntese e levando a consolidação da aprendizagem.

Portanto o professor excelência deve saber que o autoritarismo, a ignorância, a preguiça, o desprezo, a repetição de ações, são fatores que devem estar fora das ações do professor, pois o professor completo é aquele que quer inovar e se preparar sempre para uma aula de qualidade com muita eficácia e eficiência.

Tudo isso ligado ao seu próprio ser, vontade de se preparar, agir e reinar na função de professor. Madeira, 2008, relata que o verdadeiro mestre conhece uma ampla variedade de estratégia de ensino, tanto para preparar as aulas diferenciadas e valiosas, como para desenvolver avaliações que faz o seu aluno pensar, aprender o que está praticando e alcançar a nota suficiente para sua aprovação.

Logo a relação professor e aluno na busca do conhecimento é a ciência perfeita para possuir uma educação de qualidade, com alunos satisfeitos e profissionais (professores) valorizados nas ações que pratica sempre delineado com muito amor, paciência, dedicação e planejamento nas ações praticadas.

Professor Dr. Wagner Luiz Marques

Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.

EDUCAÇÃO; QUALIDADE; VONTADE; ENTUSIASMO; FORÇA; EXCELÊNCIA; PROFESSOR

MADEIRA, MIGUEL CARLOS SOU PROFESSOR UNIVERSITÁRIO E AGORA –– EDITORA SARVIER - 2008.

MARQUES, Wagner Luiz. O PODER DA SUPERAÇÃO. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2002 - e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=ennxdy6aEGQC#v=onepage&q&f=false

MARQUES, Wagner Luiz. O LÍDER NÃO ACONTECE POR ACASO. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2004. e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=nVDZU2Lfl4sC#v=onepage&q&f=false.

MARQUES, Wagner Luiz. O GRANDE CIENTISTA. Gráfica Grafisul. Cianorte. 2007/2008. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=0wn2p5Gcvq4C#v=onepage&q&f=false.

MARQUES, Wagner Luiz. CIANORTE – UMA NARRATIVA DA SATISFAÇÃO HUMANA. Gráfica Grafisul. Cianorte. 2007/2008. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=G6Ln3st3_lEC#v=onepage&q&f=false - http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=OwfUWk7_a6IC#v=onepage&q&f=false.


sexta-feira, 11 de março de 2011

SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR - PARTE - I

Só não haverá leitor sobre este assunto caso não saiba ler

Inicialmente ao falar em excelência é difícil em decorrência da alta cobrança que ocorre em dias de hoje, devido à tecnologia que avança de forma rápida e acelerada. Em decorrência disso as pessoas com facilidade para utilizar essas ferramentas, dificultam gradativamente à busca da excelência.

Segundo o dicionário http://www.priberam.pt , conceitua excelência como sendo “grau elevado de perfeição, bondade, superioridade, ou seja, pessoas com primazia sobre todos”. Este conceito demonstra realmente como deve ser o professor em sua totalidade, pessoa essa ilustre, descente, no mais alto grau de educação. Diante dessa postura as pessoas que fazem parte no mundo do magistério devem ater-se a essas ações e lutar para que haja com muita atenção e responsabilidade.

Defronte as discussões que ocorrem substancialmente nas dinâmicas educacionais temos: alunos exigindo aulas diferenciadas, pais discutindo programa, coordenadores exigindo métodos de aulas avançados, diretores solicitando economia nos gastos e aumento da clientela, tanto nas instituições públicas como privadas, cada qual necessitando para cumprimento das metas. Para isso ser excelência como professor necessita de dez formas básicas para conduzir ao grau elevado da perfeição, sendo eles:

  1. Amar o que faz!
  2. Apaixonar com o que se propõem a fazer!
  3. Lutar pelo ideal de ser bom profissional!
  4. Buscar motivo em fazer bem feito e com qualidade!
  5. Fazer com qualidade e respeito todas as ações propostas!
  6. Vontade em fazer bem e melhor!
  7. Superar o seu próprio ser!
  8. Nunca desistir dos seus objetivos!
  9. Sempre querer aprender!
  10. Interpretar as ações do ontem, executar o hoje, e planejar o amanhã.

Estas formas realizadas com benevolência farão do professor eficiente e eficaz nas ações propostas a realizar no seu dia a dia.

O auxilio para que faça cumprir estas ações, a sala de aula não pode ser apenas um local que expõe conteúdos de maneira aleatória sem haver um planejamento. Necessita ações com vontade e propor para si mesmo que a extensão da vida de um professor está dentro da sala de aula juntamente com seus alunos, agindo com princípios éticos e valores humanos para seu semelhante.

O parágrafo anterior chega-se a interpretar utópico, devido ao número de noticias e relatos de professores que reclamam da profissão de professor, muitos abandonam o magistérios, outros adoecem, poucos falam bem. A resposta a esse dilema é que por falta de opção profissional, se vê como professor, mas realmente o seu interior não está preparado para agir com disposição de ânimo na prática pedagógica do doar o seu conhecimento ao seu próximo.

As superações desse relato esta na conscientização do profissional, em todas as profissões existem pessoas que não gostam do que faz, mas se vê na necessidade de continuar atuando, para isso o profissional precisa aceitar a sua limitação, se dedicar mais no conhecimento do que se propôs a fazer, utilizar a forma sete “Superar o seu próprio ser!”, para que se convença quanto estiver atuando na função que não seja a de agrado, propõe a fazer com qualidade e com amor, futuramente surgindo a profissão do seu próprio amor, mude, mas quanto estiver atuando como professor, ou qualquer outra profissão faça com qualidade, respeito e responsabilidade.

Segundo os entendidos da lei humana, a primeira impressão é a que fica. Quando iniciar suas atividades lance o primeiro amor aos seus alunos, conheça e faça conhecer entre si, promova a apresentação de cada aluno, assim farão se conhecer e conhecer o professor que esta propondo um laço de paixão perante o grupo que por um longo período de tempo estará juntos.

Ao assumir a profissão de professor deve saber que existem percalços que devem ser conhecidos:

  • A política de incentivo a capacitação e carreira do professor é deficiente, sem lógica, pois seria a profissão que mais deveria ser assistida, pois é dessa profissão que se constrói um país rico e de futuro, mas na prática não se concretiza.
  • Os professores são qualificados pedagogicamente insatisfatórios, pois as instituições superiores, principalmente as públicas preocupa-se muito mais em pesquisa do que didática. Quando se lança bolsas de estudos, a escolha é realizada para poucos e ainda esses vão se aperfeiçoar na sua profissão técnica cientifica, fator esse já realizado no bacharel que volta a ser praticado no “strito senso”. Quando esses voltam para passar seus conhecimentos não sabem ministrar aulas e também prepara-las, tornando assim um “circulo vicioso”, alunos do bacharel não sabe o que aprender e professores não sabem o que ensinar.
  • Os professores não atuam em equipes, dividindo conhecimentos, orientando os recém formados, e criando um laço de harmonia. Na verdade é a profissão que deveria dar exemplo de união e respeito ao próximo, mas na prática não acontece. Muitos desses profissionais vêem o seu companheiro como adversário, sendo assim não existe a arte da boa vizinhança.

Para que exista solução a estes transtornos inerente a uma profissão, sugere-se:

  • Formar grupo de estudos de docentes de várias áreas e discutir a forma pedagógica prática que interajam alunos e professores.
  • Discutir relações educacionais entre professores da área pedagógicas com professores das áreas técnicas, havendo assim uma troca de experiências.
  • Estimular profissionais técnicos na área da docência, demonstrando realmente como é amoroso e gratificante relacionar com seu próximo doando o pouco que possui de conhecimento para o seu semelhante.
  • As instituições de ensino facilitar o acesso a bolsa de estudos para sua equipe de docentes.
  • Desenvolver avaliações semestralmente ou anualmente junto ao seus alunos, para fazer um análise da metodologia utilizada, verificando se está bom e como fazer para melhorar ainda mais.
  • Promover estímulo interpessoal entre professor e aluno, proporcionando confiança entre os alunos para com o professor.
  • O Ministério da Educação e Cultura juntamente com as Secretarias Educacionais, promover trabalhos de melhorias e condições de trabalho ao profissional da área do magistério.
  • Realizar intercâmbios entre instituição de ensinos, promovendo assim discussão entre culturas e ações profissionais praticadas.
  • Sair da indiferença e, buscar mudanças para que possa atingir o seus objetivos desejados.

Segundo Madeira, 2008, em suas pesquisas informais evidenciou que a boa escola é aquela que possui um corpo docente valorizado e estimulado para desenvolver adequadamente suas aulas. Para isso precisa-se de bons professores, assim formara excelentes cursos.

A melhor forma de se conseguir estas informações é consultando o cliente, para uma instituição de ensino o aluno é quem possui a característica ideal para realizar a pesquisa e a avaliação.

Nesta pesquisa informal realizada pelo professor Madeira, (2008, p.15), revelou que o lado humano do professor prevalece entre as ações positivas. O professor amigo, conselheiro, paciente, educado, bem-humorado, descontraído e gosta do que faz é o professor preferencial dos alunos.

Também para ser um bom professor, em uma escala de segundo lugar, consideram aquele que expressa clareza nas explicações, competente, criativo, sábio, moderno, organizado e, sobretudo motivado.

Uma minoria de alunos respondeu que o bom professor é ser exigente, disciplinador, voz ativa. Ainda possui alunos que gostam do professor enérgico, mas para concluir essa pesquisa em relação ao entender do pensamento dos alunos que gostam na realidade do professor que indicam perfeito para eles, aquele que uni-se a tudo e ainda coloca-se respeito perante a comunidade do alunado.

Descreve-se então que o bom professor é o ser humano que interage com os alunos, busca crescimento entre ambas as partes, seja dinâmico na sua didática profissional, ter um bom relacionamento interpessoal, ser prestativo, compreensivo e atencioso, ser realmente a pessoa que os alunos na verdade atualmente não encontram em seus lares.

Para ser um bom professor é preciso:

  • Ser sincero nas ações que proferir a alguém;
  • Ser digno dentro e fora da instituição de ensino;
  • Ser ético, respeitador e digno em todas as ações pessoais e profissionais;
  • Preocupar-se com o crescimento pessoal e profissional;
  • Investir nas suas ações pessoais e profissionais;

Enfim o excelente professor é aquele que gosta de si mesmo e ainda se apaixona pelo seu próximo de maneira verdadeira e dignamente respeitador perante suas ações diárias.

A experiência ajuda muito o profissional, principalmente o professor, convivendo diariamente com a comunidade de alunos faz-se conhecer um pouco da face do ser humano.

Mas sem duvida alguma para agir como um excelente professor, tudo o que foi falado transforma o ser humano, desde que assuma ações de seu conhecimento, nesse mundo ninguém sabe tudo, muito menos o professor, por isso assuma aulas que seja de seu conhecimento e nunca arrisque desenvolver um trabalho a qual não tem conhecimento e só se utiliza para se remunerar ou mesmo assumir um posto pensando em momento futuro se beneficiar, você profissional pode se frustrar e não der seguimento naquilo que poderia ser um excelente profissional, devido a ganância ou mesmo a falta de experiência faz encerrar seus objetivos por motivos fúteis e de pouco valor humano.

Portanto seja calmo com os alunos, “não bata de frente”, seja educado, se prepare, planeja uma boa aula, conheça a ementa da disciplina, investigue como são os alunos, e monte uma boa aula, utilizando maneiras diversas e eficazes para o seu conhecimento.

Muitos cientistas da educação dizem que as aulas expositivas estão fora de moda, mas tanto os professores como os alunos ainda se utilizam e gostam de praticar este tipo de ação, para isso orienta-se que evite ação autoritária, porque o diálogo bem realizado, tratado com responsabilidade, proporciona aos alunos espírito crítico.

Mesmo que o professor pratica suas aulas no formato expositivo, transforme em dinâmica, enriqueça trazendo resultados práticos e discutíveis na atualidade, dar oportunidade ao aluno discutir sobre o assunto. Enfim motive sua aula associando métodos como:

  • Seminários;
  • Trabalhos práticos;
  • Pesquisas;
  • Discussões;
  • Debates.

Para concluir esta análise educacional, a excelência de um professor é saber desenvolver adequadamente o plano de trabalho e conhecer detalhadamente as particularidades da instituição, do curso e dos alunos, para isso saiba preparar o seu digno plano de trabalho, conforme apresenta:

  • O plano de ensino deve ser desenvolvido para cada curso e não para cada disciplina, pois, a mesma disciplina podem ser ministrados em vários cursos, com isso os alunos possuem características diferentes, portanto não se utilize o mesmo plano de ensino, cada um deve ser estruturado e bem analisado.
  • Confecciona seu plano de ensino mediante as suas aulas no decorrer do ano, registrando as mudanças ocorridas nos ensinamentos, os objetivos mudados de acordo com a política pedagógica do ano, livros novos surgidos e assim quando chegar ao final do ano, você terá seu novo plano de ensino adaptado para cada curso que ministra suas excelentes aulas. Dessa forma já está se planejando para o ano seguinte, continuar sendo o professor de sempre melhor e mais motivado em executar as melhores aulas que você pode apresentar.
  • O plano de ensino deve ser desenvolvido pelo professor responsável pela disciplina, pois é ele quem deve ser o conhecedor e estar a par do projeto pedagógico do curso, diretrizes curriculares e o curso com todas as suas variáveis.
  • O professor deve conhecer as particularidades de um plano de ensino, saber o que significa o objetivo, traçar tudo o que de importância para se desenvolver e fazer com que os alunos consiga acompanhar o entendimento da disciplina. A ementa significa o resumo do conteúdo programático e os objetivos nele desenvolvido. As bibliografias devem estar sempre atualizadas, separando as básicas, sendo as bibliografias adotadas para estudo e as bibliografias complementares, utilizadas eventualmente para pesquisas.

Em suma o professor deve ser ele mesmo, não tente desenvolver uma aula com personalidade de outra pessoa, pode transformar o seu momento de sucesso em frustração, espelhe-se, mas agindo com suas próprias ações. Não esqueça a essência fundamental do excelente professor é amar, apaixonar-se pelo próximo, lutar, buscar, realizar com qualidade, estar com vontade de superar a sua própria limitação, não desistir, sempre se aperfeiçoar e planejar bem sua vida, pois a consequencia da sua profissão ser excelente depende exclusivamente de você mesmo.

Professor Dr. Wagner Luiz Marques

Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.