PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

sábado, 28 de maio de 2011

FALAR EM PÚBLICA - O ARTIGO

FALE: VOCÊ ESTÁ SENDO GRAVADO



ESTUDO




  1. A BUSCA DO FALAR EM PÚBLICO

  2. ALCANÇAR CONFIANÇA

  3. CONQUISTAR O DIREITO DE FALAR

  4. DAR VIDA A PALESTRA

  5. O PALESTRANTE DEVE COMPARTILHAR COM O AUDITÓRIO

  6. PLANEJAMENTOS E OBJETIVOS PARA PALESTRAS

  7. PALESTRA AGRADÁVEL TRANSMITE INFORMAÇÃO

  8. CONVENCER O OUVINTE

  9. PREPARAR MENTALMENTE PARA FALAR

  10. HABILIDADE DE TRANSMITIR

  11. APRESENTAÇÃO DO AGRADECIMENTO

  12. AÇÕES LÓGICAS PARA UMA BOA ORATÓRIA


1. A BUSCA DO FALAR EM PÚBLICO



O estudo divide-se em três áreas importantes:



n Buscar a arte de falar bem ,


n Não se preocupar com a platéia


n Expressar com clareza a fala aos ouvintes .



OBJETIVO DE FALAR BEM



Realizar a conversa em pé, para ganhar confiança, respeito e clareza ao expressar a voz.



OBSERVAR OS PROCEDIMENTOS



Observar os procedimentos executados por pessoas que são experientes na ação de falar em público. Esta atitude demonstrará conhecer o que é correto e o que não é ao falar para um grupo de pessoas.



Avaliar reportagem, palestra, entrevista.



SUCESSO DA ORATÓRIA



Para obter êxito, precisa de qualidade, vontade, entusiasmo, persistência e capacidade de vencer obstáculos através da autoconfiança.



APROVEITAMENTO DAS OPORTUNIDADES



Não pode deixar passar as oportunidades, estar preparado sempre ao falar em público, não ter receio, ser comunicativo e, ao ser solicitado a falar a uma ou mais pessoas falar e lutar contra o medo.



2. ALCANÇAR CONFIANÇA



O palestrante, professor, pastor, padre, artista, cantor etc., todos têm medo ao iniciar a fala em público. O que acontece é que acostumando com o ambiente, facilita a autoconfiança.



ANÁLISE PARA SUPERAR O MEDO



n Saber que não somos as únicas pessoas que possuímos medo de falar em público.


n É necessário certo medo, para nos preparar melhor. A autoconfiança nos atrapalha.


n A principal causa do medo é o fato de não se ter o costume.



PREPARAR-SE PARA A ORATÓRIA



Ao receber o convite para proferir uma palestra, dirigir uma reunião, ministrar uma aula, deve-se preparar plenamente.



n Fazer um planejamento de conteúdo.


n Controlar o horário previsto do evento.


n Não demonstrar incapacidade no que for fazer.


n Não improvisar na oratória, causa insegurança.


n Leia com muita atenção o material a ser apresentado.


n Estude e conheça do assunto.


n Dê exemplos para o enriquecimento do trabalho.


n Se possível utilize multimídia. A apresentação visual torna-se favorável para a boa oratória e o entendimento do público.



DISCURSO DECORADO



Não podemos decorar uma fala, pode provocar bloqueio mental diante do auditório e levar ao esquecimento.



A oratória decorada é cansativa para o ouvinte, proporcionando desânimo, tornando improdutiva a fala.



ORDENAÇÃO DO DISCURSO



O planejamento da oratória deve ser desenvolvido de maneira que contenha início, meio e fim, para que o ouvinte possa entender o raciocínio do assunto.



Procure experiências que reúna idéias utilizando experiências do dia a dia.



IMPRESSIONE NA FORMA DO FALAR



Colocar as palavras perfeitas e esclarecedoras, tornar o público atento a escutar, agindo:



n Entoe a voz de forma forte e que convença o auditório e demonstre confiança naquilo que está falando.


n Fale de assunto que domine, tenha competência adquirida através da experiência ou através do estudo.


n A melhor forma de conquistar o ouvinte é contar da vida que sempre lhe ensinou.



Em nenhum momento poderemos nos desanimar, porque nunca agradaremos a todos os participantes.



3. CONQUISTAR O DIREITO DE FALAR



Falar em público é conquistar a platéia, é cativar de uma maneira que proporcione simplicidade, confiança e respeito perante os ouvintes.



O orador deve sempre colocar palavras fáceis, concretas e familiares que possibilitem a criação de imagem ao público participante.



Tornar a palestra dinâmica, animada, com vida e atraente às pessoas.



4. DAR VIDA À PALESTRA



Para dar vida à palestra, o apresentador deve falar ao público de forma encantadora e conduzir a mesma de forma simpática, utilizando palavreado que manifesta a real participação do público, utilizar a empatia, colocar-se no lugar do ouvinte e identificar que só será agradável uma conferência pública quando estiver falando para as pessoas que estão querendo ouvir.



A melhor forma de cativar a platéia é usar a simpatia ao extremo, demonstrar que sabe, mas não de forma insolente.



5. O PALESTRANTE DEVE COMPARTILHAR COM O AUDITÓRIO



Para que uma palestra contagie o auditório o palestrante deve motivar os participantes a fazerem parte da palestra; deve haver uma interação entre o palestrante e o público.



n O orador não deve reagir com críticas ao auditório.


n O orador deve tomar cuidado com exemplos práticos, evitando citar nomes de empresas ou pessoas, caso seja criticas. Agora, se houver elogios não há problema de citar nomes.



6. PLANEJAMENTOS E OBJETIVOS PARA PALESTRAS



Planejamento da palestra é a função que programa o conteúdo para adequar a realidade do público alvo. O objetivo do planejamento é conseguir oportuna introdução de novos dados, aperfeiçoamento das informações e identificação de mercado para que possa desenvolver uma boa palestra e o ouvinte se apaixone pelo conteúdo apresentado.



PLANEJAMENTO PARA UMA BOA PALESTRA



n Inicia-se na construção de um bom tema.


n Compor de forma clara o que se pretende apresentar.


n Desenvolver os passos a serem realizados.


n Descrever o conteúdo a ser ministrado juntamente com a carga horária.


n Citar as Bibliografias utilizadas.



EXEMPLO DE PLANO ORGANIZACIONAL



Tema: É o assunto que irá apresentar.


Ementa: Um breve resumo do que será trabalhado.


Objetivo: O alvo que deverá ser conquistado para transformar a visão em realidade.


Carga Horária: Identificar o número de horas que será trabalhada no evento.


Conteúdo do Programa: Especificar detalhadamente o que será apresentado no evento.


Procedimentos Didáticos: Especificar a maneira que será a exposição da oratória.


Recursos: Identificar o material didático a ser usado no curso, aula etc.


Avaliação: Especificar como será a avaliação, caso existir.


Referência Bibliográfica: Os autores e livros utilizados na preparação da palestra.



7. PALESTRA AGRADÁVEL TRANSMITE INFORMAÇÃO



Quando for proferir uma palestra, evite termos técnicos, principalmente quando for ministrar para um público leigo no assunto. É necessário que se transforme o termo técnico em palavras utilizadas constantemente pelos ouvintes.



TÉCNICAS PARA DESENVOLVER UMA BOA PALESTRA



n Evite que o público veja com antecedência o que será apresentado durante a palestra.


n As apresentações visuais devem ser suficientemente grandes para que o público enxergue em qualquer posição que esteja acomodado.


n O orador deve evitar olhar permanentemente o seu “slide” e, principalmente, permanecer lendo.


n Não monte “slides” com muitas informações, pois o auditório não está em uma palestra para ler e sim, para ver imagens e ouvir ao palestrante.


n Cative o auditório a ficar apreensivo com o que será apresentado no decorrer da palestra para que motive a estar atento em todo o decorrer do evento. O mistério é a maior sensação de entusiasmo do ser humano.



8. CONVENCER O OUVINTE



O Palestrante para convencer o ouvinte deve-se colocar o corpo na postura ereta, evitar sentar-se caso esteja sendo o orador, não encostar-se aos móveis do auditório e utilizar a voz de maneira que o timbre seja auto ou baixo conforme a ocasião do conteúdo.



n A voz é a essência da conquista e o orador deve entoná-la de maneira que utilize as duas tonalidades, alta para motivar a platéia e baixa para exprimir ação de simplicidade, calma e atenção máxima no que está falando.


n O entusiasmo do orador é o motivo de alegrar o auditório.


n O palestrante, mesmo entusiasmado, deve respeitar o auditório e transmitir informações sadias e respeitosas.


9. PREPARAR-SE MENTALMENTE PARA FALAR



O orador deve estar concentrado para que reflita bem o que irá expressar.


O palestrante estando concentrado saberá falar as palavras certas e não correrá riscos de falar fatos indevidos.



Portanto, qualquer frase, comparação, exemplificação que o orador for fazer, deve ser avaliada muito bem antes de se expor ao público.



10. HABILIDADE DE TRANSMITIR



A melhor forma de apresentar uma palestra é conversar com os participantes, é motivá-los a fazer parte do evento e tornar-se um mero interlocutor da palestra.



A firmeza das colocações dos conteúdos, dos objetivos a ser apresentado, do conteúdo programático realizado, demonstrar a sinceridade, o entusiasmo e a honestidade do que está falando.



11. APRESENTAÇÃO DO AGRADECIMENTO



n Expresse os sentimentos sinceros do agradecimento, demonstrando de forma calorosa o “muito obrigado”. Isto irá valorizar todo o seu trabalhado e motivará os participantes a também agradecerem pelo seu sincero desempenho profissional.


n Valorize a público todos os que ajudaram o seu planejamento de palestras, não se esquecendo de nenhum deles.


n Agradeça ao convite que foi dado para palestrar esse determinado evento.



12. AÇÕES LÓGICAS PARA UMA BOA ORATÓRIA



n Não inicie uma palestra pedindo desculpas. os participantes sentirão insegurança.


n Não inicie a palestra contanto piada, muitos do auditório podem não gostar, não achar engraçado ou conhecê-la e perder todo o brilho da conversa.


n Inicie contando exemplos de vida, principalmente a do próprio orador.


n Entusiasme o público, dê vida à conversa, mostre o conhecimento.


n Seja positivo na forma de se expressar: não demonstre nervoso, insegurança e agitação. Todos estes fatores proporcionarão desvalorização na conversa.


n Aproveite o máximo de apresentação visual, o participante gosta e fixa mais com imagens do que com muita fala.


n Observe bem a postura de se colocar em uma palestra. Evite sentar, encostar ou mesmo debruçar sobre a mesa.


n Não desvirtue a fala que deve ser proferida no evento deixando de cumprir com os objetivos planejados.


n Sugere-se não colocar muitas informações nos “slides”, pois torna-se cansativo e não motiva o participante a ler e prestar atenção na comunicação.


n Planeje a duração da palestra de forma que não desanime os participantes e cumpra rigorosamente com o tempo.



O amor é igual a uma rocha: persiste em não ser destruído, mas o tempo passa, os percalços da vida vão deteriorando a fortaleza existente, até que um dia se abala. Não podemos permitir-nos sofrer esse abalo, pois o amor deve sempre permanecer entre nós. Só assim podemos construir um mundo de paz e harmonia entre os povos.



Professor Dr. Wagner Luiz Marques


Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.

terça-feira, 24 de maio de 2011

ENRIQUEÇA SEGUINDO AS TÉCNICAS

CONSCIENTIZAÇÃO



O objetivo é gerenciar a vida pessoal e em conjunto com toda família, sabendo:



n Organizar; e


n Planejar as finanças domestica.



Administrar uma família é semelhante a administração de uma organização empresarial.



Ao falar em gerenciamento pessoal e familiar deve deixar de lado as desculpas, “achando que só o outro é culpado”.



IDENTIFICAÇÕES HUMANAS



O estudo divide-se em três áreas distintas:



n Planejar,


n Organizar, e


n Amar a si mesmo.



DESCOBRIR A REAL AÇÃO DO HOMEM



O homem deve valorizar a experiência, para não se prejudicar.



n Saber comprar para não gastar desordenadamente.


n Fazer uma relação de gasto fixo mensal.


n Utilizar cartões de crédito consciente.



FINANÇAS O CAMINHO DA PAZ



É necessário que se utilize de anotações em planilhas, para facilitar suas ações de:



n Controlar o Cartão de Crédito Pessoal.


n Possuir uma visão do orçamento dos gastos fixos.


n Controlar as entradas e saídas de numerários através do fluxo de caixa.



O ESTUDO É DIVIDIDO EM TRÊS ÁREAS



1 - ESTUDO DA RELAÇÃO HUMANA.


2 - ESTUDOS DA RELAÇÃO FINANCEIRA.


3 - PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO FAMILIAR.



O QUE É RIQUEZA?



O conceito literário, é abundância, e logo vem à mente aumento econômico, mas não pode-se avaliar somente isso.


Para chegar ao estado de abundância financeira o ser humano necessita:



n Conhecer realmente o seu comportamento diário.


n Avaliar os seus objetivos.


n Traçar metas.


n Executar ações.



Enriquecer não é somente capital, status.



Riqueza deve ser a paz interna, controlando os gastos de acordo com o ganho mensal.



1 - ESTUDO DA RELAÇÃO HUMANA



PLANEJAMENTO DO FUTURO



Fazer o plano para definir um conjunto de ações ou intenções.



DUAS GRANDES AÇÕES PARA DESENVOLVER O PLANEJAMENTO



PRIMEIRO:



A MENTE: Pensar ações positivas, ter fé, acreditar que pode e consegue.



SEGUNDO:



EXPECTATIVAS: Acreditar que vai conseguir, mesmo havendo criticas.



OS PAÇOS PARA O SUCESSO



n Comece a pensar hoje.


n Não desista.


n De o primeiro passo.



PEQUENAS COISAS SIGNIFICAM MUITO



Exemplo disso é, para se tornar um grande rio primeiramente iniciou-se como uma simples mina de água.



NÃO PERCA A CHANCE DO SUCESSO



Não podemos esquecer que as oportunidades acontecem poucas vezes.



2 - ESTUDOS DA RELAÇÃO FINANCEIRA



A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO



É saber exatamente o que tem a pagar e o que tem a receber para poder liquidar os gastos.



Para exemplificar isso:



n Ao ir ao supermercado faça uma lista de compras.


n Nunca vá com fome ao supermercado.


n Não leve crianças ao comércio.


n Pague sempre o valor completo do cartão de crédito pessoal.


n Não compre por impulso.


n Não compre por boniteza.



ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO



n Seja objetivo.


n Tenha foco.


n Projete seu rendimento.


n Seja conservador. Superestima os custos



IDENTIFICAR UMA SITUAÇÃO DE ENDIVIDAMENTO



n Gasta mais do que ganha.


n Esta pagando somente o mínimo do cartão.


n Utiliza o limite de cheque especial.


n Busca empréstimos pessoais.


n Busca empréstimo consignado.


n As contas principais estão atrasadas.


n Impulsivo para os gastos desnecessários.



SITUAÇÃO DOS EQUILIBRADOS



Esse é grupo que mais preocupa, vivem na zona de conforto. São pessoas que não se preocupam com as finanças e dinheiro, porque não tem dívidas. Mas o imprevisto pode levar a decadência.



3 –PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO FAMILIAR



ORÇAMENTO



Esta prática é utilizada para equilibrar as despesas.



Vale frisar que não importa o quanto você tem, mas como administrar o que você tem.



ORÇAMENTO FAMILIAR



O orçamento familiar não é apenas "Anotar as despesas realizadas".



O orçamento envolve: planejar, eleger prioridades, controlar seu fluxo de caixa.



O orçamento irá ajudá-lo a entender seus hábitos de consumo.



Estabelecer objetivos comuns.



DESENVOLVIMENTO DO ORÇAMENTO



Primeiro passo do orçamento é identificar para onde está indo o dinheiro.



n Discrimine as despesas fixas: luz, gás, água, telefone, aluguel, condomínio, transporte, educação, assistência médica, alimentação, e outras.


n Considere, também, despesas eventuais, como: remédios, consertos em geral, cabeleireiro, oficina mecânica, lazer, vícios, prestações, taxas, impostos, cheques pré-datados e outras.


n Projetar o orçamento para os próximos meses, considerando as despesas sazonais como volta às aulas, IPVA, licenciamento, datas comemorativas (Dia dos Pais, das Mães, dos Namorados, da Criança, Natal, Páscoa etc.), férias para a família.



HORA DOS AJUSTES



Identifique gastos que podem ser eliminados ou reduzidos.



GERENCIAMENTO DOS GASTOS



Evite comprometer seu orçamento, analise a necessidade da compra.



À vista – opte por esta forma de pagamento. Você pode obter bons descontos.



À prazo – fique atento às taxas de juros cobradas no financiamento, compare o preço à vista com o total das parcelas e lembre-se que:



Mesmo no parcelamento "sem acréscimo" geralmente estão embutidos altos juros.



Atrasos no pagamento da prestação de financiamento implicam multa de até 2% .



É assegurada ao consumidor a liquidação antecipada dos débitos, total ou parcialmente, mediante a redução proporcional dos juros e demais acréscimos.



EXEMPLO DE ORÇAMENTO FAMILIAR



n Alimentação.


n Habitação.


n Vestuário.


n Transporte.


n Higiene e cuidados pessoais.


n Assistência à saúde.


n Educação.


n Recreação e cultura.


n Serviços pessoais.


n Despesas diversas.



CONSELHO PARA O SUCESSO


De Warren Buffet - um dos homens mais ricos do mundo.



Fique longe de cartões de crédito e empréstimos bancários, invista o seu dinheiro em você mesmo, e lembre-se:


n O dinheiro não cria o homem, mas é o homem quem criou o dinheiro.


n Viva a sua vida da maneira mais simples possível.


n Não faça o que os outros dizem - ouça-os, mas faça aquilo que você se sente bem ao fazer.


n Não se apegue às grifes famosas; use apenas aquelas coisas em que você se sinta confortável.


n Não desperdice o seu dinheiro em coisas desnecessárias; ao invés disto, gaste nas coisas que realmente precisa.


n Afinal de contas, a vida é sua! Então, por que permitir que os outros estabeleçam leis em sua vida?



A pessoa MAIS FELIZ NÃO TEM, necessariamente, as 'MELHORES' COISAS. Elas simplesmente APRECIAM aquilo que tem.



Professor Dr. Wagner Luiz Marques


Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.

sábado, 21 de maio de 2011

ENRIQUEÇA – “SEM PERDER O VALOR E A DIGNIDADE”

O ARTIGO ORIENTADOR PARA A VIDA FINANCEIRA



CONSCIENTIZAÇÃO



Este estudo tem como objetivo gerenciar a sua vida pessoal e em conjunto colaborar com uma vida digna entre família, sabendo como se organizar e planejar as finanças domestica. Administrar uma família é semelhante a administração de uma organização empresarial.



Ao falar em gerenciamento pessoal e familiar de finanças primeiramente deve haver a aceitação pessoal, deve deixar de lado as desculpas, “achando que só o outro é culpado”.



IDENTIFICAÇÕES HUMANAS



O estudo divide-se em três áreas distintas, que ajudará a entender que enriquecer é necessário:



n Planejar,


n Organizar, e


n Amar a si mesmo.



DESCOBRIR A REAL AÇÃO DO HOMEM



O homem deve valorizar a experiência, valorizar a ética e não se prejudicar como prejudicar o próximo.



n Para isso é benéfico que saiba realizar suas comprar e não se planejar para não comprar desordenadamente.


n Faça uma relação de gasto fixo mensal;


n Utiliza cartões de crédito sabendo avaliar o seu ganho, para chegar no final do mês e consiga pagar inteiramente o gasto no cartão, é para isso que serve a devida ferramenta oferecida pelo mercado.



FINANÇAS O CAMINHO DA PAZ



Analisar as sensibilidades das finanças, como implantar o gerenciamento pessoal e familiar e realizar o diagnostico perfeito para manter a família organizada e perfeita para conduzir adequadamente o sucesso pessoal e familiar.


Para realizar esta ação é necessário que se utilize de anotações, planilhas, para facilitar suas ações de:



n Controle do Cartão de Crédito Pessoal.


n Possuir uma visão clara do orçamento dos gastos fixos.


n Controlar as entradas e saídas de numerários através do fluxo de caixa.



O ESTUDO É DIVIDIDO EM TRÊS ÁREAS



1 - ESTUDO DA RELAÇÃO HUMANA.


2 - ESTUDOS DA RELAÇÃO FINANCEIRA.


3 – ORIENTAÇÃO SOBRE ANOTAÇÕES E CRIAÇÃO DE PLANILHAS SOBRE PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO FAMILIAR.



Para conseguir assimilar com facilidade a implantação do projeto: GERENCIAMENTO PESSOAL E FAMILIAR DE FINANÇAS, necessita primeiramente entender e saber interpretar riqueza.



O QUE É RIQUEZA?



Se utilizarmos o conceito literário, falaríamos em abundância, e logo vem à mente de abundância financeira, aumento econômico, mas não podemos avaliar riqueza somente isso.



Para chegar ao estado de abundância financeira o ser humano necessita desta avaliação:



n Conhecimento real para avaliar o seu comportamento, deixando de tomar decisões precipitadas, a qual pode dificultar sua paz harmônica e pessoal.



Enriquecer - “sem perder o valor e a dignidade” é o inicio da paz, desde que saiba compreender que a riqueza não é somente capital, status, abundância financeira.



Riqueza pode ser a paz interna, controlando os gastos de acordo com o ganho mensal, não querendo ser o que não pode ser seguir simplesmente a sociedade e deixar de realizar as ações reais de sua vida.



1 - ESTUDO DA RELAÇÃO HUMANA



ALCANCE INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA



PLANEJAMENTO DO FUTURO



Fazer o plano para definir antecipadamente um conjunto de ações ou intenções. Projetar, tencionar o que alcançar. Buscar os objetivos que estejam ao alcance da pessoa.



DUAS GRANDES AÇÕES PARA FICAR RICO



PRIMEIRO SUA MENTE: Conduzir diariamente o seu pensamento para as ações positivas, acreditar no seu próprio potencial, ter fé em si mesmo, acreditar que pode e consegue fazer tudo que lhe é solicitado a fazer, estudar, ler e se concentrar naquilo que deseja fazer. Sua vida inteira é uma expressão do seu próprio pensamento. A qualidade de seu pensamento determina a qualidade da sua vida, se você melhorar a qualidade de seu pensamento melhorará a qualidade da sua vida.



SEGUNDO AS EXPECTATIVAS: Qualquer coisa que você espera alcançar com confiança, seja ela com pensamentos positivos ou negativos, se torna realidade. Por isso mesmo que devemos sempre estar pensando positivamente e acreditando no que fazemos.



Desenvolvendo corretamente todas as ações não haverá possibilidade de erros, críticas ou mesmo advertências.



Caso haja alguma chamada de atenção, você fazendo corretamente as suas ações, haverá a possibilidade de se defender e reverter o mal súbito dos acontecimentos.


OS PAÇOS PARA O SUCESSO E PARA O ALCANCE DA RIQUEZA



n Primeiro comece a pensar hoje.


n Segundo, desenvolva sua atitude. Não desista.



A ACUMULAÇÃO DE RIQUEZA



Para atingirmos o acumulo da riqueza devemos primeiramente dar o primeiro passo para a busca dos objetivos.



PEQUENAS COISAS SIGNIFICAM MUITO



Tudo acontece dando o seu primeiro passo para o rumo do sucesso, se quer chegar ao seu destino de sucesso tem que haver um início, o exemplo disso para se tornar um grande rio primeiramente iniciou-se como uma simples mina de água e depois se tornou o seu imenso rio que navega grandes embarcações.



ECONOMIZE SEU DINHEIRO



Precisamos planejar os nossos gastos, avaliar as possibilidades de nossas compras e sempre haver a poupança como requisito primordial para o acumulo de valores financeiros. Devemos estar atento que não podemos gastar mais do que recebemos e saber realmente as nossas condições reais financeiras, devemos ser realista das nossas condições econômicas, não desperdiçar qualquer coisa material, pois fará falta no decorrer de nossas vidas.



AÇÃO QUE LEVA A RIQUEZA



Nunca deixe para o amanhã o que se pode fazer hoje, não perca tempo. Não deixe de lutar, só assim alcançará os objetivos desejados.



NÃO PERCA A CHANCE DO SUCESSO



Não podemos esquecer que as oportunidades acontecem poucas vezes.



ESTABELECIMENTO DE METAS



Estabelecer planejamento das ações. O objetivo do planejamento é conseguir se organizar.



2 - ESTUDOS DA RELAÇÃO FINANCEIRA



FUNDAMENTOS BÁSICOS DE FINANÇAS



O que são finanças?



A ciência de gerenciar fundos de investimentos; virtualmente todos os indivíduos ou organizações ganham com a capitação de reestudos oriundos de dinheiro ou outro bem da mesma espécie.



O objetivo principal do gerenciamento financeiro é:



n Reconhecer a estrutura econômica.


n Analisar a característica de como aplicar realmente o valor recebido mensalmente.


n Esclarecer as mudanças que ocorrem na economia do país.


n Proporcionar uma visão crítica sobre o processo decisório, diante das mudanças de mercado.



CAIXA



Esse instrumento é de fácil aplicação e gera importantes informações para acompanhar as entradas e saídas.



CONTROLE DE CONTAS A PAGAR



Avaliar o volume de reestudos obtidos através de compras a prazo.



Qual a relação da administração financeira com a economia?



Os relacionamentos financeiros e econômicos são estreitos. O gerente financeiro deve estar atento constantemente às mudanças econômicas do seu país e, também, com as do mundo, pois, tudo influencia o comportamento produtivo da empresa.



A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO



É saber exatamente o que pagar e o que tem a receber para poder liquidar os gastos.



Para exemplificar isso: quando se vai ao supermercado sem a lista de compras programada, compra-se bastante, gasta-se bastante e não se compra o necessário. O planejamento proporciona redução de tempo e dinheiro. O planejamento garante o sucesso e, também, colabora para a diminuição de risco.



O desenvolvimento adequado do planejamento mostra o aproveitamento de uma grande oportunidade e mostra também como otimizar os reestudos disponíveis; quando se planeja, pode-se visualizar o futuro.



Como elaborar adequadamente um planejamento?



n Seja objetivo e tenha clareza ao descrever as informações, tomando cuidado para não omitir detalhes importantes;


n Tenha um foco claro de atuação. Analise o que for fazer. Será benéfico para todos.


n Projete seu rendimento dentro do mercado real, não sonhe com o que não aconteceu;


O segredo para uma análise financeira é sempre subestimar as receitas e superestimar os custos.



Subestimar as receitas é planejar-se para receber menores reestudos e superestimar os custos é planejar para gastar mais dinheiro, isto é o princípio do conservadorismo: avalia mais os gastos e diminui os recebimentos para que, com isso, na prática, consiga atingir os resultados positivos desejados na empresa.



Planejamento é o processo de decisão dos objetivos.



Para entender como realizar adequadamente um planejamento pessoal, devê-se entender dois conceitos básicos da administração:



n Estratégia – é a mobilização de todos os reestudos visando atingir os objetivos desejados. Deve direcionar sua visão para o que quer alcançar.


n Tática – é a subdivisão da estratégia, é um esquema especifico de emprego de alguns reestudos dentro de uma estratégia geral. Portanto, tática, seria como fazer para alcançar o sonho desejado.



Observa-se que, para administrar a vida pessoal, necessita: Planejar, organizar, dirigir e controlar.



GERENCIAMENTO DE DESPESAS E RISCOS



Orçamento doméstico familiar:



O objetivo é, naturalmente, manter o controle das contas. É totalmente diferente gastar "às cegas" do que gastar sabendo que no fim do mês o balanço vai acusar seu atentado contra o futuro financeiro.



Como gerenciar financeiramente a sua vida pessoal?



A família deve estar atenta com o que tem para recebê-la e o que tem a pagar, controlar rigorosa mente os seus gastos e evitar extrapolar o que tem para receber em relação o que tem a pagar.



1- Como identificar a situação financeira?



O primeiro passo é saber em qual grupo você se encontra para saber se é necessário fazer um diagnóstico financeiro das contas mensais, ou seja, deverá saber o que ganha o que gasta, se tem dívidas ou bens e investimentos uma verdadeira fotografia de sua vida financeira. Só a partir disso, a pessoa pode se planejar para dar outros passos poupando para realizar seus sonhos.



2- Como identificar se já está endividado?



Fazer uma análise de quanto ganha e quanto gasta, percebem que ao fim de um mês o resultado é negativo, ou seja, utiliza-se do limite do cheque especial, pagamento da parcela mínima do cartão de crédito e financiamentos, até mesmo crédito consignado.


Essa situação é gravíssima, as pessoas que estão nessa situação devem mobilizar imediatamente a atenção de toda a família para a solução dessa crise. Independente dos valores que as dívidas atingiram, uma dica fundamental é que as pessoas não devem entrar em desespero. Apenas com calma que as pessoas conseguirão reverter essa situação.



Equilibrados Financeiramente



Depois de ter falado de como as pessoas descobrem qual a situação financeira em que se encontra e falar como as pessoas endividadas devem agir para sair dessa situação e se tornarem poupadores, chegou a hora de falar sobre como devem agir as pessoas que estão equilibradas financeiramente.



Esse é grupo que mais se preocupa, pois, elas atingiram muitas vezes a zona de conforto, isto é, são pessoas que normalmente acreditam que não precisam se preocupar com as finanças e dinheiro, porque não tem dívidas, mas na realidade estão na “corda bamba” para cair no grupo de pessoas endividadas. Qualquer imprevisto e essas pessoas têm sua vida financeira totalmente prejudicada, além disso, nunca conseguirão atingir seus sonhos, por não terem uma reserva de dinheiro para tanto.



Assim, o caminho que essa pessoa deve tomar é primeiramente definir quais os sonhos e objetivos que essa pessoa pretende atingir. Detalhar quanto este sonho ou objetivo custa e iniciar um investimento que pode ser poupança, previdência privada, mas sempre amarrando este dinheiro a um sonho, podendo este ser de curto, médio ou longo prazo.



Todo dinheiro extra que receber deve ser destinado para este fim (trabalhos extras, restituição de imposto de renda, décimo terceiro, férias). Assim, o mais importante para este grupo é criar o hábito de poupar. Não se esquecendo é claro de reservar o dinheiro necessário para suprir os gastos extras que possam aparecer.


O grande problema das pessoas é quando elas começam a sentir uma falsa sensação de segurança. Achando que com o que elas ganham nunca terão problemas financeiros. O dinheiro não aceita desaforo e com pequenos erros o comprometimento financeiro pode ser total.



Mas você pode ainda estar se perguntando, como posso guardar se não sobra?



Acredite seus gastos tem gordura e necessita de uma revisão e análise para que possa reduzir e eliminar excessos, já foi comprovado por pesquisas que a maior parte da nossa população brasileira gasta em supérfluos por mês entre 20% à 30%, atenção é necessário rever fornecedores e hábitos que muitas vezes nos acostumamos com ele, mas se buscar outra solução verá que gastou por muito tempo sem a menor necessidade.



Por fim, para esse tipo de pessoas a necessidade de economizar em pequenas coisas.



3 - PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO FAMILIAR



DIAGNOSTICO DA IMPLANTAÇÃO FINANCEIRA



ORÇAMENTO



Esta prática do orçamento é utilizada para equilibrar as despesas. Vale frisar que não importa o quanto você tem, mas como administrar o que você tem. Desenvolvendo o orçamento aprenderá como concretizar seu sonho.



Acredite: mais vale um controle financeiro que trinta anos de trabalho.



ORÇAMENTO FAMILIAR



O orçamento familiar não é apenas "Anotar as despesas realizadas".



O orçamento envolve: planejar, eleger prioridades, controlar seu fluxo de caixa.



O orçamento irá ajudá-lo a entender seus hábitos de consumo.


A elaboração do orçamento familiar não é uma tarefa fácil, porém, é necessária para quem tem planos para o seu futuro e o de sua família.



Estabelecer objetivos comuns e conversar francamente sobre as finanças com a família é o caminho para que cada um esteja comprometido.



É a forma de garantir a estabilidade das finanças no presente, visando prevenir o futuro.



DESENVOLVIMENTO DO ORÇAMENTO



Primeiro passo do orçamento é identificar para onde está indo o dinheiro: discrimine as despesas fixas: luz, gás, água, telefone, aluguel, condomínio, transporte, educação, assistência médica, alimentação, e outras.



Considere, também, despesas eventuais, como: remédios, consertos em geral, cabeleireiro, oficina mecânica, lazer, vícios, prestações, taxas, impostos, cheques pré-datados e outras.



Com esse levantamento feito, você deve projetar o orçamento para os próximos meses, considerando as despesas sazonais como volta às aulas, IPVA, licenciamento, datas comemorativas (Dia dos Pais, das Mães, dos Namorados, da Criança, Natal, Páscoa etc.), férias para a família. Lembre-se que elas podem representar um gasto substancial em seu orçamento.



DISCRIMINAÇÃO DAS RECEITAS



Salário, rendas. Utilizem o valor líquido recebido.



Faça o balanceamento das receitas e despesas mensais: receitas (-) despesas.
Reserve uma parcela de suas receitas para investimentos.



HORA DOS AJUSTES



Identifique gastos que podem ser eliminados ou reduzidos.



Não é fácil mudar hábitos da noite para o dia. Converse com a família, o aprendizado da austeridade no trato das finanças e o atingimento das metas irão compensar os eventuais sacrifícios e descontentamentos passageiros.



GERENCIAMENTO DOS GASTOS



Ao fazer suas compras é importante lembrar que o comércio disponibiliza diferentes formas de pagamento. Evite comprometer seu orçamento, analise a necessidade da compra.



À vista – opte por esta forma de pagamento. Você pode obter bons descontos.


À prazo – fique atento às taxas de juros cobradas no financiamento, compare o preço à vista com o total das parcelas e lembre-se que:



Mesmo no parcelamento "sem acréscimo" geralmente estão embutidos altos juros.


Atrasos no pagamento da prestação de financiamento implicam multa de até 2% .


É assegurada ao consumidor a liquidação antecipada dos débitos, total ou parcialmente, mediante a redução proporcional dos juros e demais acréscimos.



GERENCIAMENTO DOS INVESTIMENTOS



Os investimentos devem ter objetivos definidos: fundo de emergência, férias, previdência, compra de automóvel, etc.



Questões importantes que o investidor deve observar:



n Qual o objetivo ao fazer este investimento?


n Qual é a expectativa de rentabilidade?


n Quanto tenho disponível para investir?


n Quando vou precisar desse dinheiro?


n Tenho todas as informações sobre este tipo de investimento?


n A diversificação da minha carteira é consistente com meu perfil de risco?



ACOMPANHAMENTO DA PERFORMANCE DO(S) SEU(S) INVESTIMENTO(S).



Cheque / cartão de débito - é uma ordem de pagamento à vista. Ao emiti-lo, lembre-se de que ele será descontado imediatamente.



Cheque pré-datado - é um acordo informal entre fornecedor e consumidor. Se você for utilizá-lo como forma de pagamento, faça constar do pedido, da nota fiscal ou do orçamento os números dos cheques e as datas previstas para os descontos. Esta é a sua única garantia caso o fornecedor venha a depositá-lo antes do combinado.



Cheque especial - evite entrar no limite do cheque especial, já que as taxas de juros costumam ser muito elevadas; não faça desse limite um segundo salário.



Cartão de crédito / parcelado no cartão - o controle das despesas realizadas com cartão exige cuidados. Verifique a conveniência de ter mais de um cartão, não se esquecendo de incluir em seu orçamento, as anuidades do(s) cartão(ões). Pague a fatura integralmente na data do vencimento. Além da multa de até 2% por atraso no pagamento, os juros cobrados no parcelamento do saldo devedor são muito altos. Em situação de inadimplência, seu cartão poderá ser cancelado.



Importante: A prosperidade começa com o controle do fluxo de caixa, seja para as Pessoas, as Empresas ou os Governos.



EXEMPLO DE ORÇAMENTO FAMILIAR



Alimentação: Aquisição total com alimentação realizada pela unidade de consumo, tanto a destinada e utilizada no domicílio quanto aquelas realizadas e consumidas fora do domicílio.



Habitação: Despesas com aluguel, serviços e taxas do domicílio, inclusive despesas com a manutenção. Artigos de limpeza, mobiliários, eletrodomésticos, equipamentos e artigos do lar, manutenção e consertos de eletrodomésticos. Despesas com energia elétrica, telefone fixo e celular, gás de uso doméstico (gás encanado e gás de bujão), água e esgoto. Também as despesas com acesso à internet, TV por assinatura, condomínio, e outras despesas (seguro do imóvel, e taxas em geral).



Despesas com conserto e manutenção de aparelhos domésticos, móveis, eletroeletrônicos e equipamentos do lar.



Vestuário: Despesas com a aquisição de roupas prontas para homem, mulher e crianças, calçados e apetrechos (bolsas e cintos), jóias e bijuterias, tecidos e artigos de armarinho.


Transporte: Despesas habituais com transporte urbano tais como: ônibus, táxi, metrô, trem, barca e transporte alternativo. Inclui também despesas com gasolina e álcool para veículo próprio, manutenção de veículo próprio, aquisição de veículos e despesas com viagens (avião, ônibus, etc.).



Higiene e cuidados pessoais: Despesas com a aquisição de artigos de higiene e de beleza como perfume, produtos para cabelo e sabonete, com artigos de maquiagem e produtos de limpeza de pele, lâmina de barbear, alicate e cortador de unha.



Assistência à saúde: Despesas com produtos e serviços relativos à saúde tais como: remédios, plano e seguro saúde. Consulta e tratamento dentário, consulta médica, tratamento ambulatorial (diversos) serviços de cirurgia, hospitalização, exames diversos, material de tratamento (seringa, termômetro, teste de gravidez, óculos e lentes, etc.). Estão consideradas as despesas e aquisições com chupeta, mamadeira, ambulância (remoção) e aluguel de aparelho médico.



Educação: Despesas efetuadas com mensalidades e outras despesas escolares com estudos regulares (pré-escolar, fundamental e médio), estudo superior de graduação, outros estudos (supletivo, informática, estudos de idioma e outros), livros didáticos e revistas técnicas, artigos escolares (mochila escolar, merendeira, etc),uniforme, matrícula e outras despesas com educação.



Recreação e cultura: Despesas com brinquedos e jogos como bola, boneca, software, celular e acessório (aparelhos e acessórios de telefonia celular), livros, revistas e periódicos não didáticos (jornais, revistas infantis, etc.), diversões e esportes (cinema, teatro, futebol, ginástica, artigos de caça, pesca, camping, etc.), despesas com porte de arma, equipamentos de ginástica e outras similares.



Serviços pessoais: Despesas com cabeleireiro, manicuro e pedicuro, consertos de artigos pessoais (sapateiro, relojoeiro, chaveiro, etc.), as despesas com depilação maquiagem, e demais despesas similares.



Despesas diversas: Referem-se às despesas com jogos e apostas, comunicação (correio, telefone público, telemensagem, etc.), cerimônias e festas familiares e religiosas, serviços profissionais como: de cartório, advogado, despachante, contador e despesas com imóveis de usos ocasionais (aluguel de imóvel, condomínio, etc.). Considerar também despesas como reforma e manutenção de jazigo, aluguel de aparelhos e utilidades de usos domésticos, alimentos e outros produtos para animais, flores naturais, etc.



Outras despesas correntes correspondem a despesas com impostos pagos (IPTU, ISS, IPVA imposto de renda, etc) emplacamento de veículo. Incluem também contribuições trabalhistas (previdência pública e associação de classe na qual está incluído o imposto sindical), serviços bancários, pensões, mesadas, doações para entidades ou pessoas, e previdência privada, entre outras, também despesas como, por exemplo, seguro de vida, pagamento de asilo e outras similares.



Aumento do ativo: O aumento do ativo corresponde a despesas com aquisição de imóveis, construção e melhoramento de imóveis próprios e outros investimentos como, por exemplo, títulos de capitalização, títulos de clube, aquisição de terrenos para jazigo e outras similares. O aumento do ativo pode ser traduzido como um aumento do patrimônio familiar.



Diminuição do passivo: A diminuição do passivo corresponde a despesas com pagamentos de débitos com empréstimos pessoais, carnês e amortização de parcela do financiamento do cartão de crédito.



Estão incluídas também as dívidas judiciais e prestação de imóvel.



RECEITAS / ENTRADAS



Salário ou Aposentadoria: considerar o rendimento líquido recebido.



Benefícios recebidos: são os auxílios para transporte, alimentação, etc., recebidos em espécie, cartão ou ticket.



Empréstimos e Financiamento Cartão: valor líquido de empréstimo obtido, ou o valor da fatura do cartão que foi financiado.



CONSELHO PARA O SUCESSO


De Warren Buffet - um dos homens mais ricos do mundo.



Fique longe de cartões de crédito e empréstimos bancários, invista o seu dinheiro em você mesmo, e lembre-se:



n O dinheiro não cria o homem, mas é o homem quem criou o dinheiro.


n Viva a sua vida da maneira mais simples possível.


n Não faça o que os outros dizem - ouça-os, mas faça aquilo que você se sente bem ao fazer.


n Não se apegue às grifes famosas; use apenas aquelas coisas em que você se sinta confortável.


n Não desperdice o seu dinheiro em coisas desnecessárias; ao invés disto, gaste nas coisas que realmente precisa.


n Afinal de contas, a vida é sua! Então, por que permitir que os outros estabeleçam leis em sua vida?



A pessoa MAIS FELIZ NÃO TEM, necessariamente, as 'MELHORES' COISAS. Elas simplesmente APRECIAM aquilo que tem.



Professor Dr. Wagner Luiz Marques


Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.