PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

domingo, 25 de maio de 2014

UMA FORMA DE IMPOSTO - ÚNICO

UMA FORMA DE IMPOSTO COM MÉTODOS PARA SOLUCIONAR A EFICÁCIA E A EFICIÊNCIA DO SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO

INTRODUÇÃO

IMPOSTO ÚNICO, uma solução para o mercado econômico do Brasil, não se suporta mais essa enorme carga tributária para não se ver resultado algum diante de uma sociedade que clama por soluções imediatas.

Não adiantam realizar diversas manifestações, lutas, desavenças, se não houver uma forma que possa solucionar o devido problema.

Observe bem segundo uma pesquisa feita pelo IBGE mostra que de 2005 a 2012, mais de um milhão e meio de pessoas entraram na administração dos municípios do país.

De acordo com o perfil dos municípios, feito pelo IBGE, de 2005 a 2012, um período de sete anos, o número de servidores públicos nas cidades brasileiras aumentou em mais de um terço. Isso representa a entrada de mais de um milhão e meio de pessoas na administração direta ou indireta dos nossos municípios.

“É razoável que neste período de tempo a gente tenha tido este acréscimo de pessoas na administração pública municipal”, declara Vânia Pacheco, gerente da pesquisa IBGE.

A região Norte foi onde houve maior aumento de funcionários: 53%. No Nordeste, o número de servidores cresceu 35%. No Sul, 34%. No Sudeste 27%, e no Centro Oeste, 15%.

Neste mesmo período de sete anos, as prefeituras se informatizaram. Mais de 90% tem programas de inclusão digital e páginas na internet.

Quase 7% dos municípios oferecem serviços diretos para o cidadão, como pagamento online de impostos, marcação de consultas nas unidades de saúde ou matriculas nas escolas. 

Entre 2005 e 2012, o período da pesquisa, apenas uma em cada cinco cidades brasileiras mantiveram um diálogo ativo com a sociedade, com reuniões anuais dos conselhos consultivos para saber diretamente o que os moradores das cidades esperam de seus governantes. 

Para os especialistas em administração pública, aumento de pessoal não significa que a eficiência cresce na mesma proporção. 

“Sabemos que as demandas não estão sendo bem atendidas. Existe um conjunto de arranjos organizativos institucionais normativos que não estão funcionando. Não estão refletindo esse número de servidores públicos, que deveriam acompanhar”, declara Alketa Peci, doutora em administração pública – FGV. Informação colhida no site: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/07/numero-de-servidores-publicos-cresce-mais-de-um-terco-em-7-anos.html em 04/07/2013.

Este resultado é alarmante, pois aumentam funcionários públicos, mas a qualidade dos serviços nada muda e ainda torna-se ainda mais deficitária, aumentando o custeio de mão de obra, devendo arrecadar mais e os órgãos competentes ouvem isso e nada fazem.

Outro dado alarmante é essa informação:

Em meio a protestos, o governo admite que o custo da Copa do Mundo de 2014 será mais elevado do que a última previsão, realizada em abril deste ano.

Naquela ocasião, a previsão de custo das obras chegava a R$ 25,5 bilhões. Agora, o Ministério do Esporte já estima que o custo seja de R$ 28 bilhões, um aumento de mais de 10%.

As informações foram anunciadas pelo Secretário Executivo do Ministério do Esporte Luís Fernandes. Ele, porém, não deu detalhes sobre quais obras teriam sofrido acréscimos em seus valores. A Fifa estimam que as obras sejam positivas para o "desenvolvimento social" da população brasileira.

Informação colhida no site: http://esportes.br.msn.com/copa-confederacoes/noticias/governo-admite-gasto-superior-ao-or%C3%A7amento-para-copa-do-mundo-2014-2 em 04/07/2013.

Mas já se fala que os valores irão ultrapassar a 50 milhões, portanto que legado (lucro para a população futura), pois tanto a Copa como as Olimpíadas, deixara muita dificuldade para a sociedade brasileira.

Exemplo desse fato foi na Grécia que depois das Olimpíadas no país se instaurou um caos que até hoje pagam muito caro com uma ação impensada dos governantes daquele país. E no Brasil será que não será até pior?

O imposto único seria solução para isso? Vejo plenamente que sim, pois as contas seriam muito mais fiscalizadas pela população, pois todos sabem para onde vai o valor que recolhemos para os cofres públicos.

O valor sendo arrecadado no município através do faturamento interno, arrecadado através de um imposto único sabe-se o valor e o percentual que destinado para cada setor competente.

Existem coisas que nos deixa desanimado. Quem não vê que a presidência da República juntamente com seus Ministros está querendo iludir novamente a sociedade brasileira com esse plebiscito na reforma política, onde a maioria dos eleitores não sabe realmente o que isso significa! Gastar mais de quinhentos milhões de reais com algo que nada vai refletir de melhoria para Saúde, Educação Transporte, Segurança, o que realmente a sociedade quer é solução, portanto faça o plebiscito sobre IMPOSTO ÚNICO, a população vai votar a favor dessa reforma tributária. Sobre a mudança política os próprios políticos façam o serviço do que lhes cabem muito bem. VAMOS LUTAR PELO IMPOSTO ÚNICO JÁ!!!! Isso certamente resolverá a qualidade FIFA para a Saúde, Educação Transporte, Segurança e etc.

SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL

DIFERNÇA ENTRE IMPOSTOS, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES

TIPOS DE IMPOSTOS

O EXAGERO DA CARGA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA

O BRASIL É RECORDISTA COM A CARGA TRIBUTÁRIA

CARGA TRIBUTÁRIA:

PRODUTO
% Tributos/preço final
Passagens aéreas
8,65%
Transporte Aéreo de Cargas
8,65%
Transporte Rodoviário Interestadual Passageiros
16,65%
Transporte Rodoviário Interestadual Cargas
21,65%
Transporte Urbano Passageiro - Metropolitano
22,98%
CONTA DE ÁGUA
29,83%
Mesa de Madeira
30,57%
Cadeira de Madeira
30,57%
Armário de Madeira
30,57%
Cama de Madeira
30,57%
Sofá de Madeira/plástico
34,50%
Bicicleta
34,50%
Tapete
34,50%
MEDICAMENTOS
36,00%
Motocicleta de até 125 cc
44,40%
CONTA DE LUZ
45,81%
CONTA DE TELEFONE
47,87%
Motocicleta acima de 125 cc
49,78%
Gasolina
57,03%
Cigarro
81,68%
PRODUTOS ALIMENTÍCIOS BÁSICOS

Carne bovina
18,63%
Frango
17,91%
Peixe
18,02%
Sal
29,48%
Trigo
34,47%
Arroz
18,00%
Óleo de soja
37,18%
Farinha
34,47%
Feijão
18,00%
Açúcar
40,40 %
Leite
33,63%
Café
36,52%
Macarrão
35,20%
Margarina
37,18%
Margarina
37,18%
Molho de tomate
36,66%
Ervilha
35,86%
Milho Verde
37,37%
Biscoito
38,50 %
Chocolate
32,00%
Achocolatado
37,84%
Ovos
21,79%
Frutas
22,98%
Álcool
43,28%
Detergente
40,50%
Saponáceo
40,50%
Sabão em barra
40,50%
Sabão em pó
42,27%
Desinfetante
37,84%
Água sanitária
37,84%
Esponja de aço
44,35%
PRODUTOS BÁSICOS DE HIGIENE

Sabonete
42,00%
Xampu
52,35%
Condicionador
47,01%
Desodorante
47,25%
Aparelho de barbear
41,98%
Papel Higiênico
40,50%
Pasta de Dente
42,00%
MATERIAL ESCOLAR

Caneta
48,69%
Lápis
36,19%
Borracha
44,39%
Estojo
41,53%
Pastas plásticas
41,17%
Agenda
44,39%
Papel sulfite
38,97%
Livros
13,18%
Papel
38,97%
Agenda
44,39%
Mochilas
40,82%
Régua
45,85%
Pincel
36,90%
Tinta plástica
37,42%
BEBIDAS

Refresco em pó
38,32%
Suco
37,84%
Água
45,11%
Cerveja
56,00%
Cachaça
83,07%
Refrigerante
47,00%
CD
47,25%
DVD
51,59%
Brinquedos
41,98%
LOUÇAS

Pratos
44,76%
Copos
45,60%
Garrafa térmica
43,16%
Talheres
42,70%
Panelas
44,47%
PRODUTOS DE CAMA, MESA E BANHO

Toalhas - (mesa e banho)
36,33%
Lençol
37,51%
Travesseiro
36,00%
Cobertor
37,42%
Automóvel
43,63%
ELETRODOMÉSTICOS

Sapatos
37,37%
Roupas
37,84%
Aparelho de som
38,00%
Computador
38,00%
Fogão
39,50%
Telefone Celular
41,00%
Ventilador
43,16%
Liquidificador
43,64%
Batedeira
43,64%
Ferro de Passar
44,35%
Refrigerador
47,06%
Microondas
56,99%
MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Fertilizantes
27,07%
Tijolo
34,23%
Telha
34,47%
Móveis (estantes, cama, armários)
37,56%
Vaso sanitário
44,11%
Tinta
45,77%
Casa popular
49,02%
Mensalidade Escolar
37,68% (ISS DE 5%)
Levantar a fonte:

IMPRTÂNCIA DOS IMPOSTOS

DIVISÃO DOS GASTOS PÚBLICOS PARA OS SETORES PÚBLICOS

Os gastos públicos são assim distribuídos:

Previdência Social
28,00%
Saúde e Saneamento
15,00%
Educação
13,00%
Juros das dividas públicas
12,80%
Administração Pública
5,70%
Transporte
3,70%
Segurança
3,70%
Assistência Social
3,50%
Judiciário
3,20%
Habitação e Urbanismo
3,00%
Outras Áreas
8,40%
Total das Distribuições dos Tributos
100,00%
Levantar a fonte:

Em resumo a distribuição dos gastos públicos fica assim apresentada:

Gastos com pessoal
25,00%
Custeio da máquina pública
67,00%
Investimentos em melhoria dos serviços públicos e na infraestrutura do país
8,00%
Total das distribuições dos tributos
100,00%
Levantar a fonte:

ANÁLISE DE TRIBUTOS NO MUNDO

Os dez países que a população menos paga impostos por hora:

1.      Maldivas: 0 horas
2. Emirados Árabes Unidos: 12 horas
3. Bahrein: 36 horas
4. Qatar: 36 horas
5. Bahamas: 58 horas
6. Luxemburgo: 59 horas
7. Omã: 62 horas
8. Suíça: 63 horas
9. Irlanda: 76 horas
10. Seicheles: 76 horas
Levantar a fonte:

Os dez países que a população mais paga impostos por hora:

1. Brasil: 2.600 horas (é mais que o dobro do 2º colocado!).

2. Bolívia: 1.080 horas
3. Vietnã: 941 horas
4. Nigéria: 938 horas
5. Venezuela: 864 horas
6. Bielorrússia: 798 horas
7. Chade: 732 horas
8. Mauritânia: 696 horas
9. Senegal: 666 horas
10. Ucrânia: 657 horas
Levantar a fonte:

Além de todos os impostos do trabalhador, paga INSS – 8% 9% ou 11%. 7,5% - 15% - 22,5% ou 27,5% do seu salário a título de imposto de renda, paga o seu plano de saúde, o colégio dos seus filhos, segurança privada, pedágios, taxa de embarque, IPVA, IPTU, INSS, FGTS, etc.

IMPLANTAÇÃO DO IMPOSTO ÚNICO

MODELO DE SISTEMA ÚNICO

BNEFICIOS DO MÉTOD IMPOSTO ÚNICO

ÉTICA E CIDADANIA

QUALIDADE DE VIDA

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL

ANÁLISE DA ARRECADAÇÃO


BIBLIOGRAFIAS

  • Confederação Nacional da Indústria
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
  • Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT)
  • Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA)
  • Jornal o Globo
  • Revista Veja
  • www.cni.org.br
  • www.dietadoimpostao.org.br
  • www.ibge.gov.br
  • www.ibpt.com.br
  • www.ipea.gov.br
  • www.oglobo.com.br
  • www.veja.com.br


Sendo assim vamos lutar pelo IMPOSTO ÚNICO, conheça como é o sistema de imposto único no Brasil. Livro: www.clubedeautores.com.br/book/147563--IMPOSTO_UNICO_JA