PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

sexta-feira, 11 de maio de 2012

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA UM MAL QUE AFLIGE A SOCIEDADE

Falar sobre gravidez na adolescência envolve diversas áreas da sociedade. Influenciando diretamente família, economia do país, custo social e o planejamento das contas públicas e particulares.


Esta ação precoce proporciona um alto índice de aborto, doenças e o sonho de muitos jovens superar as dificuldades do mundo. Leva a população sofrer punições gravíssimas.

Para amenizar estes acontecimentos inicialmente é proporcionar a reestruturação das famílias e consequentemente existirem uma educação familiar organizada gerando pessoas suficientemente responsáveis para prevenir devidas ações.

Para continuar com o direcionamento desse assunto, apresentará algumas perguntas que devem ser refletidas por parte do leitor em relação a essa narrativa.

1º) O que é problema econômico social?

São ações desordenadas por parte da sociedade, que levam o país a gastar valores economicamente desnecessários, devido ações que não fazem partes da vida rotineira da população. Como exemplo disso é a gravidez precoce dos adolescentes, a qual deve se gastar valores que não constavam no orçamento público, devido a falta de educação desses adolescentes, levando a um descontrole monetariamente em áreas da economia que poderiam ser gastas em valores que fosse benéfico para a grande maioria da sociedade, mas por motivos de desordens educacionais familiares leva o poder público a investir na saúde e com grau de alto risco para uma população que não realizou o que seria necessário, agir como adolescentes normais, estudando, se preparando profissionalmente e divertindo com ações sadias que não viria prejudicar a si, a família e a sociedade como um todo.

2º) O que é custo social?

Seguindo a mesma análise, custo são gastos ocorridos para transformar um determinado beneficio e, formar outros com qualidade positiva ou negativa. Neste caso a sociedade receberá um gasto negativo, influenciando na arrecadação dos impostos, tendo que transferir verbas inerentes a um determinado e gastar em ações que se houvesse educação familiar estruturada não haveria esse custo sendo necessário dividir esses gastos com pessoas que lutam para não acontecer essa violência social.

Portanto custo social são valores gastos com a sociedade que podem ser considerados positivos ou negativos.

3º) O que é custo familiar?

A explicação é a mesma em relação à questão anterior com um detalhe, os gastos são restritos a uma célula da sociedade identificada como família, que deverá se responsabilizar diretamente com os gastos de transformações podendo ser positivo ou negativo. Seguindo o assunto em questão, gravidez na adolescência, tudo que houver de gastos serão responsabilidade total dos membros e devendo dar todo apoio e dedicação. Responsabilidade total, para que não haja problemas físicos, mental e maternal por parte do adolescente e da criança que está no ventre da mãe.

4º) O que pode provocar para a sociedade a nível sócio-econômico a gravidez na adolescência indiscriminada?

A sociedade se responsabiliza por ações que poderiam ser evitadas, com simples responsabilidade de educação das famílias, e por essa falta, faz com que a sociedade pague ou deixe de receber benefícios oriundos de ações que seriam benéfica para todas as classes sociais, idades e demais grupos que venham a receber benefícios públicos. Portanto em decorrência de ações centrados a grande maioria da população paga por um grupo de desorientados e irresponsáveis perante a sociedade.

5º) Para o adolescente o que pode provocar a gravidez?

Isto provoca sérias consequências físicas, psicológicas e sociais. Quando não há educação responsável e conscientização de pessoas adultas que devem responder pelos atos do outrem, corre o risco de acontecer a gravidez indesejada ou até doenças, como: as DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis ). Aides (Acquired Immunodeficiency Syndrome), Síndrome Imunodeficiência Adquirida

6º) A gravidez afeta exclusivamente a adolescente (mãe)? Ou também o adolescente (pai)?

Esta análise é complicada de ser esclarecida, pois envolve diversos fatores, o primeiro a responsabilidade dos familiares por parte do adolescente (pai) em assumir a criança e com isso fazer o adolescente ser capaz em agir igualmente como foi em engravidar a adolescente. Mas também existem outras famílias, com pai, mãe e ou responsáveis que não se dão conta para si mesmo, não foram capaz de dar limite a seus filhos! Como será capaz de se responsabilizar por um ato gravíssimo e delicado que é a gravidez na adolescência? Estes deixam à obrigação e agem como não houvesse acontecido nada, sendo um reflexo para o adolescente (pais) abandonar o filho e a própria adolescente (mãe). E não estendendo as diversas razões entre adolescente (pai) ou adolescente (mãe), existem a parte da menina que também existem os pais ou responsáveis descompromissados com seus filhos que não foram suficientemente responsáveis em dar uma educação sadia e orientadora para sua filha saber realmente o que pode agravar para si mesma e qual será o reflexo futuro para essa adolescente. Em vista disso, a gravidez na adolescência influencia mais por parte da mãe e a família que faz parte dessa adolescente.

7º) A gravidez na adolescia afeta o que a família?

A mudança é total, pois haverá preocupações, gastos, perca do sossego e principalmente o aumento da responsabilidade, pois não sabe como será a reação dos adolescentes, como agir para não afetar o emocional da mãe e ainda como será o futuro tanto da criança como da mãe e do pai adolescente.

A preocupação será dobrada e consequentemente as mudanças virão e será muito mais difícil de serem resolvidas.

8º) Na opinião global, o que leva um número tão grande de adolescentes a engravidar?

Em quase todas as análises feitas nas questões anteriores foi relatado este questionamento, mas voltando a exprimir este fato, primeiramente à família que não foi suficientemente responsável em educar seus filhos aconselhando, conversando e até mesmo reprimindo. A amizade dos adolescentes influencia significativamente, pode ser bom o suficiente em orientar para o bem, como também pode ser péssimas e levar para o mau caminho, proporcionando a influência de drogas, sexo e atos indevidos que influencia a sociedade global. E voltando novamente na família a falta de amor, de conselho e responsabilidade dos pais em relação aos filhos.

9º) O que pode ser feito para evitar essa situação indiscriminada?

A família ser presente, os pais assumirem a responsabilidade com seus filhos, dando amor, mas cobrando responsabilidade. Distribuindo carinho, mas cobrando educação. Controlando as amizades e exigindo cumprimento dos deveres. Esses caminhos citados e mais o que todos os pais sabem fazer e podem fazer para que eduque para a sociedade de maneira responsável e comprometido para com seu semelhante. Os adolescentes não só é uma cópia dos pais, como são exemplos de ações que os mesmo praticam diariamente na frente de seus filhos. Portanto a ética deve predominar na sociedade, iniciando na célula mãe que é a família.

A gravidez na adolescência tem aumentado significativamente e absurdamente diminuído a idade destas crianças em realizar sexo indiscriminadamente. Tudo isso em decorrência da falta de responsabilidade por parte de pais que não foram dignos em assumir com responsabilidade seus filhos, ou já é o reflexo dessas gravidezes precoce ocorrida por formação de familiares desestruturadas e não sendo responsáveis para com sigo mesmo.

Essa consequências de gravidez na adolescência, não só é preocupante com o nascimento de uma criança, como também leva o aumento de outros índices que preocupa a sociedade que é o aborto, DSTs e Aids.

O aborto preocupa a comunidade médica e os responsáveis pela luta da criança e adolescente no país. Os métodos de aborto, conforme relatado pela associação médica são terríveis, leva a imaginar que a pena morte esta acontecendo minuto a minuto em pessoas que não quiseram nascer e ainda estão sofrendo punições sem saber do por que estão sendo assassinada.

Para deixar ainda mais assustado a população os tipos de abortos que realizam, segundo a Associação Médica são:

Esquartejamento: esse tipo de morte é a mais fria. Consiste em esquartejar o feto ainda dentro do ventre da mãe. Como qualquer ser humano, ele sente dor e medo. Um feto de apenas um mês ao ser perseguido por algum objeto introduzido dentro do útero tenta desesperadamente fugir, mas não tem escapatória. Seus movimentos e a aceleração de seu pulso são sinais não só de que está vivo como também de seu instinto de sobrevivência

Sucção: nesse tipo de aborto, o abortista suga o bebê e tudo que o envolve, despedaçando-o. Uma outra maneira de deixá-lo nesse estado é dando à mãe um remédio, muitas vezes vendido em farmácias, que fará o útero expelir tudo o que estiver em seu interior.

Retirada do líquido a amniótico: esta é uma das mais lentas e dolorosas maneiras de morrer, o abortista retira o líquido amniótico de dentro do útero e coloca uma substância contendo sal. Em algum tempo, a criança morrerá, será retirada de sua mãe e, finalmente, jogada no lixo.

Sufocamento: esse método de aborto é chamado de "parto parcial". Nesse caso, puxa-se o bebê para fora, deixando apenas a cabeça dentro, já que ela é grande demais. Daí introduz-se um tubo em sua nuca, que sugará a massa cerebral, levando-a a morte. Só então o bebê consegue ser totalmente retirado.

E se não houver a gravidez por parte dos adolescentes pode levar a risco de contrair doenças que serão sequelas para a vida toda, chamadas as DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis ) conhecidas também por doenças venéreas.

A Associação Médica apresenta algumas doenças e causas que elas podem levar ao ser humano.

Gonorréia: Provocada por uma bactéria, é também conhecida como "pingadeira" ou "esquentamento". Apresenta como sintomas (2 a 5 dias após a relação com alguém infectado) dor ao urinar e intenso corrimento amarelado do pênis ou vagina, prurido no ânus, que pode também apresentar secreção, dor de garganta (em caso de sexo oral). Nas mulheres, podem ocorrer febres ou calafrios e dores nas articulações. Caso não seja tratada, pode causar inflamações na próstata, nos testículos e nas tubas uterinas e, até provocar esterilidade. Em caso de gravidez o bebê pode apresentar lesões nos olhos.

Sífilis: Causada por uma bactéria, é uma doença que apresenta 3 fases. Na primeira fase aparecem (mais ou menos 2 semanas após a infecção) surgem feridas indolores e de bordas endurecidas, chamadas de cancro duro, na vagina ou no pênis, ou próximo a eles. A ferida então desaparece, dando a impressão de cura. Nesse momento inicia-se a segunda fase, aparecem manchas avermelhadas por todo corpo, acompanhadas de mal-estar, febre, ínguas e até perda de cabelos. Se a pessoa não receber o tratamento adequado, passa-se então para a terceira fase da doença, na qual os sintomas não aparecem muito. A infecção persiste e pode causar danos sérios (ao coração, ao cérebro e outros órgãos) ou até mesmo a morte.

Clamidiose: Causada por bactéria, provoca ardor ao urinar e, produz uma secreção no pênis ou na vagina. Nas mulheres os sintomas não aparecem logo. Caso não seja tratada, pode provocar nas mulheres a doença inflamatória pélvica, que por lesar as tubas uterinas pode provocar a esterilidade. Também pode provocar lesões oculares.

Verruga Genital ou Condiloma: Popularmente conhecida como "crista de galo", é provocada por um vírus transmitido através da relação sexual com indivíduo contaminado. Trata-se da formação de verrugas ou protuberâncias carnudas na região genital (vagina, pênis ou ânus). Nas mulheres também pode se desenvolver no cólo do útero, local em que, se não tratada, após algum tempo transforma-se em câncer.

Herpes Genital: Causada por vírus, provoca coceiras, formigamento e/ou dores na vulva, pênis ou testículos. Em seguida aparecem pequenas bolhas d'água doloridas na região genital, que estouram sozinhas, sem tratamento. Simultaneamente ao aparecimento das bolhas podem ocorrer dores ao urinar e alguns sintomas característicos da gripe (dor de cabeça, dor nas costas e febre). É uma doença que não tem cura. O vírus permanece no organismo e se manifesta de tempos em tempos, por recidivas.

AIDS: É a sigla para a doença conhecida como "Síndrome de Imunodeficiência Adquirida". Trata-se de uma doença causada por vírus, o HIV, que ataca células do sistema de defesa do organismo humano, chamadas linfócitos T. Essas células são muito importantes para a defesa do organismo, pois sua função é a de induzir outras células a modificarem-se para produzir anticorpos. Nessa situação, o organismo do doente com AIDS não tem como reagir ao ataque de agentes infecciosos. É transmitida de uma pessoa para outra pelo sêmen, pelos fluidos vaginais ou pelo sangue.

Há muitas maneiras de evitar o contágio do vírus da AIDS, tais como: evitar a multiplicidade de parceiros sexuais, não praticar sexo com desconhecidos e usar camisinha.

Para concluir este assunto e poder apresentar resultados claros, questionou uma adolescente grávida e fez algumas perguntas, sendo elas:

1) Sua gravidez foi planejada ou não?

Foi um acidente de percurso.

2) Como você reagiu quando soube da gravidez?

O mundo desabou, parecia que tinha acabado.

3) Como seus responsáveis reagiram?

Minha mãe me deu apoio, mas cobra muito hoje, tudo o que faço é pouco e fiquei totalmente presa para cuidar de meu filho. Meu pai ficou contra no início, mas depois aceitou, parcialmente, pois apóia rigorosamente o que faz a minha mãe e ainda proíbe minhas visitas na casa de minhas amigas, porque tenho que cuidar muito bem do bebê.

4) Qual foi à reação do pai do bebê?

Ficou do meu lado inicialmente, mas depois do nascimento do neném abandonou-me totalmente, chega passar meses sem ver o filho.

5) Além das mudanças físicas, que outras mudanças aconteceram?

Mudou tudo em relação aos meus estudos e aos meus familiares.

6) Você não tinha medo de contrair alguma doença na relação sexual?

Não me preocupava com isso. É igual o que todos nos dizem, comigo não irá acontecer, mas aconteceu a gravidez, graças que nenhuma doença apareceu, até agora!

7) Que conselho você gostaria de dar aos adolescentes?

Pensem muito bem antes de tomar uma decisão, mudou totalmente a minha vida e a de minha família. Não tenho tempo de pensar no futuro, porque uma criança despende de muito tempo, necessita de carinho, amor e afeto.

8) Alguém incentivou você a ter uma relação mais íntima com o pai do bebê?

Sim, minhas amigas. Elas incentivavam o namoro, as saídas e quando aconteceu a gravidez, procurei-as, mas somente uma real amiga deu-me apoio, aquela que aconselhava-me para não fazer o que fazia. Esta acompanhou-me a todo o momento e até hoje está comigo nos momento alegres e tristes da minha vida.

9) Alguém lhe sugeriu que abortasse?

Sim, meu pai, logo no início da gravidez. Os familiares do meu namorado e até o meu namorado, mas não aceitei a nenhum momento um ato bárbaro como esse.

10) Quem orientou-a para que não fizesse o aborto?

Recebi orientação de minha mãe, a amiga que está a todo o momento do meu lado e minha própria ideologia, afinal um inocente não pode pagar por um erro sem planejamento.

Realizado essa entrevista conclui-se que os problemas são muitos, os acontecimentos são terríveis e a discriminação acontece inevitavelmente por parte da grande maioria que participa da sociedade. Logo pense muito bem antes de tomar uma decisão, pois os atos serão maiores para uma parte das pessoas, principalmente a mãe, essa sofrerá discriminação, mudanças físicas e psicológicas, pressão familiar, risco de vida e para finalizar a incerteza de como será o futuro. O filho nascerá com saúde? Será uma mulher forte para cuidar de seu filho? Como poderá dar conforto para seu filho? E como formará uma família estável e feliz?

Estes são os dilemas que deverão ser avaliados e os adolescentes (pai) devem ser tanto quanto responsabilizado como a adolescente (mãe), pois não existirá um filho caso não seja feito pelo casal! Pensem muito bem antes de agir! Pais ou responsáveis construa uma família responsável, para que com isso tenhamos uma sociedade capaz de vencer os problemas que aflige todo o mundo.



Professor Dr. Wagner Luiz Marques

Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço para correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.

http://wlmcne.blogspot.com

http://wagner.marques.zip.net

http://wagnercne1.blogspot.com

http://twitter.com/wagnerluiz2911



PALAVRAS-CHAVE: EDUCAÇÃO; FAMÍLIA, SAÚDE, ABORTO, ADOLESCENTE E GRAVIDEZ.





Nenhum comentário: